Chapas definidas e tudo pronto para as eleições presidenciais no Corinthians. Marcada para o próximo dia 28 de novembro, os pretendentes realizaram suas inscrições até o fim da tarde da última terça-feira (13), na Secretaria Geral do Parque São Jorge.

Assim sendo, três nomes irão concorrer à presidência do "Timão" - número esse esperado pelos envolvidos na política do clube. São eles: Augusto Melo, Duílio Monteiro e Mário Gobbi Filho.

Além dos nomes que concorrerão à presidência do clube - para os triênio de 2021 a 2023, também foram escolhidos os nomes que concorrerão a 200 vagas no Conselho Deliberativo, que formarão a "chapa de 25 membros". Os representantes das oito mais votadas estarão automaticamente eleitos; já a nona e décima "chapinha" com mais votos ficam na suplência.

Comissão Eleitoral

A comissão eleitoral será representada por Romeu Tuma Júnior - presidente, Ademir Benedito, Dalton Gioia, José Alves dos Santos Filho e Paulino Tritapepe - responsável por conduzirem o processo eleitoral. Neste ano, as urnas eletrônicas serão substituídas por cédulas de papel por conta do novo Coronavírus.

Vale aqui salientar que os respectivos candidatos ainda passarão pelo "crivo" ao período de eventuais impugnações de suas chapas, assim como a análise de elegibilidade pela Comissão Eleitoral com o exame de documentos previamente apresentados.

Confira abaixo as chapas concorrentes:

  • Chapa Corinthians Mais Forte: Augusto Melo, Ricardo Maritan e José Antônio Avenia Neri*
  • Chapa Duílio Presidente: Duílio Monteiro Alves, Eli Werdo e Luis Wagner Alcântara
  • Chapa Reconstrução Corinthiana: Mário Gobbi Filho, Felipe Ezabella e Luis Bussab

*A campanha do candidato Augusto Melo entrou em contato para informar alteração na chapa, que agora terá novo vice-presidente. Ricardo Maritan, que foi pré-candidato à presidência do Corinthians, se junta à chapa encabeçada por Augusto Melo e concorrerá como segundo vice-presidente. O advogado substitui a desembargadora Maria Helena Amaral que, de acordo com o estatuto, não poderia participar da disputa por ter apenas um mandato de conselheira eleita (embora tenha participado do conselho por três mandatos como indicação). A chapa tem ainda José Antonio Avenia Neri como primeiro vice-presidente.