Após mais uma derrota, Osmar Loss não é mais treinador do Corinthians

Nesses quase quatro meses a frente do Corinthians, Loss comandou o timão em 25 partidas.

Por
Compartilhe

Após mais um tropeço no caminho, o que já era previsível acabou acontecendo. Osmar Loss deixa o cargo de treinador do Corinthians para voltar a ser auxiliar-técnico. A decisão foi tomada após o “Timão” ser derrotado pelo Ceará por 2 a 1, no Castelão, pela 23ª rodada do Brasileirão.

Com essa decisão da direção corintiana, Loss não foi demitido, apenas remanejado de função, assim sendo, a partir de agora e a véspera de um clássico contra o Palmeiras, no domingo, na casa do adversário, a direção corre contra o tempo para buscar um nome de peso para assumir a função de treinador do Corinthians.

Duílio Monteiro Alves - diretor de futebol do Corinthians.Duílio Monteiro Alves - diretor de futebol do Corinthians.

A informação da saída de Osmar Loss da função de treinador principal do time foi dada pelo diretor de futebol do Corinthians – Duílio Monteiro Alves.

“Nós não atingimos nossos objetivos, com isso, acreditamos que seja a hora de dar uma pausa. Osmar volta a ser auxiliar. A partir do próximo confronto do Corinthians já teremos um novo comandante técnico. Não tem nada acertado ainda. Isso foi uma decisão agora no vestiário. Então queria comunicar que o Corinthians, a partir de amanhã, volta a trabalhar com uma mudança e o Osmar volta a ser auxiliar-técnico”, declarou ele.

Conforme declarou o dirigente, o clube ainda não tem nenhum nome alinhavado e a partir desta quinta-feira é que irá atrás desse. Entre os treinadores disponíveis no mercado e que poderiam assumir em meio à temporada, estão Vanderlei Luxemburgo, Dorival Júnior, Jair Ventura, Dunga, Levir Culpi e Fernando Diniz – lembrando que Abel Braga e Roger Machado já declararam em outra época que não gostam de assumir um trabalho em andamento ou pela metade.

Osmar Loss que assumiu o comando técnico do Corinthians no final de maio, após a saída de Fabio Carille para o futebol árabe, comandou o time em 25 partidas, sendo que destas obteve 10 vitórias, 5 empates e 10 derrotas. Ele deixa o “Timão” na oitava colocação do Campeonato Brasileiro, com 30 pontos somados na tabela de classificação.

 

Comentários