Mesmo após ter informado que não jogaria mais por sua seleção, após a eliminação nas eliminatórias para a Copa do Mundo, Gianluigi Buffon deverá ser convocado pelo técnico interino da Seleção Italiana. Di Biagio informou que não é justo com o goleiro que sua última partida pela seleção seja contra a Suécia.

Com amistosos diante da Argentina e Inglaterra, a Itália voltará a campo em março para esses dois compromissos. Além de Buffon, Di Biagio também deverá convocar o zagueiro Chiellini - outro que se despediu da seleção após a eliminação diante da Suécia para a Copa do Mundo, da Rússia.

Di Biagio contou que conversou com Gini (Buffon) e pediu a ele que se juntasse ao grupo nesses dois compromissos da seleção italiana, em março.

"Conversei com ele. Prometeu que pensaria na ideia e muito provavelmente irá se juntar ao grupo em março. Um atleta como ele não pode parar após ser eliminado de uma Copa do Mundo. Não é justo que sua última partida seja essa contra a Suécia. Então eu lhe propus voltar para um, quem sabe dois ou três jogos. A expectativa é grande de que Gini esteja conosco em março", declarou o técnico interino da Itália.

Com a não classificação a Copa do Mundo, Gianluigi Buffon não poderá quebrar um recorde - a de disputar mais vezes uma Copa do Mundo - seis competições. Buffon esteve presente nas Copas de 1998, 2002, 2006, 2010 e 2014.