Craque da Alemanha, Marozsán tem fratura no pé e pode ficar fora do restante da Copa

A lesão aconteceu na partida entre Alemanha e China, no sábado, na estreia da Copa do Mundo de Futebol Feminino. Apesar da lesão sofrida pela craque, a Alemanha venceu o confronto.

Por Giovana Brasil
Compartilhe

Apesar de ter levado a melhor na partida do último sábado, 8 de junho, na estreia na Copa do Mundo de Futebol Feminino, a Alemanha sofreu um duro golpe nesta terça-feira, 11 de junho. Foi confirmada a lesão de Dzsenifer Marozsán, craque do time. A atleta fraturou um dedo do pé e perderá pelo menos os outros dois jogos da fase de grupos.

A lesão aconteceu após uma dividida no jogo. A gravidade, entretanto, foi constatada apenas hoje, após exames médicos. Dzsenifer irá desfalcar a Alemanha nas próximas duas partidas, que são cruciais para a classificação da Seleção para o mata-mata. O time confronta pela frente a Espanha nesta terça-feira, 12 de junho. O time espanhol ganhou da África do Sul no último sábado e está com 3 pontos.

Dividida de bola que causou a lesão. Foto: FIFADividida de bola que causou a lesão. Foto: FIFA

 

Já na próxima segunda-feira, 17 de junho, as alemãs enfrentam a África do Sul, que atualmente está na lanterna junto da China - sem nenhum ponto. A Alemanha, no entanto, segue como favorita para a liderança do grupo B da Copa.

Segundo a Federação Alemã, a jogadora não foi cortada da delegação, permanecendo na lista de convocadas. Caso esteja apta para retornar aos gramados, Dzsenifer Marozsán poderá contribuir com a equipe após a recuperação. Dzsenifer é uma das grandes estrelas da Seleção da Alemanha, e uma das maiores jogadoras femininas do mundo. Ela foi campeã olímpica no Rio de Janeiro, em 2016.

Dzsenifer Marozsán

A atleta nasceu na Hungria mas se naturalizou alemã. Ajudou a equipe germânica a ganhar o ouro nos Jogos do Rio-2016. Tri da Champions pelo Lyon, ficou na segunda colocação no prêmio de melhor do mundo no ano passado.

Na Alemanha o futebol feminino é referência, com mais de 90 clubes, duas ligas nacionais e cinco regionais. Atualmente são mais de um milhão de meninas e mulheres praticando o esporte no país. A Bundesliga feminina existe desde 1990 e foi constituída nos mesmos moldes da liga masculina, com duas divisões nacionais e cinco regionais num total de 92 clubes. No cenário internacional, o clube mais bem-sucedido é o FFC Frankfurt, com quatro títulos da Champions League, vindo a seguir Wolfsburg e Turbine Potsdam, com duas conquistas cada.

Em 1989 a primeira conquista do título de campeã europeia foi o divisor de águas para o futebol feminino na Alemanha. Desde então, as alemãs acumularam mais sete títulos europeus, dois mundiais e um olímpico. Nenhuma outra seleção feminina da Europa ostenta tantas conquistas. Para chegar a este patamar, entretanto, as mulheres alemãs tiveram que percorrer um difícil caminho que durou quase um século.

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal