Para quem esperava um protagonismo de Neymar na Copa do Mundo, pode estar se surpreendendo com Phillipe Coutinho, que poderá nesta quarta-feira atingir uma marca histórica e ser considerado o pé-quente da Seleção Brasileira, na Rússia.

Se o meia-atacante do Barcelona e da Seleção do Brasil nesta quarta-feira marcar um gol contra a Sérvia, com certeza ele entrará para história ao lado de craques como Ronaldo, Rivaldo, Romário e Jairzinho - todos esses marcaram gols em todas as partidas da fase de grupos de uma Copa do Mundo e consequentemente, acabaram como Campeões Mundiais.

Jairzinho foi o primeiro a alcançar o feito, na Copa do Mundo de 1970; depois veio Romário, na Copa do Mundo de 1994 e Ronaldo e Rivaldo se juntaram a esse seleto grupo em 2002, na Copa do Mundo do Japão e Coreia. Coutinho poderá se juntar a eles hoje; com gols marcados na estreia diante da Suíça, no empate em 1 a 1 e na vitória de 2 a 0 sobre a Costa Rica, o jogador vem de três partidas na sequência pela seleção marcando gols - isso se contarmos o amistoso antes da Copa, diante da Áustria, onde o Brasil venceu por 3 a 0.

Com um protagonismo fora do esperado - uma vez que Neymar era para ser o grande nome do Brasil na Copa, Tite vem decidindo a formação ideal da seleção brasileira diretamente sobre Phillipe Coutinho. Sem estar contente com o setor de criação, o treinador acredita que é necessário dar um equilíbrio a mais no meio-campo, sabendo que o caminho para isso será à entrada de Renato Augusto ou até mesmo a entrada de Fernandinho. Porém, para isso acontecer, Coutinho teria que voltar para a direita, posição essa onde também se destaca, mas Tite quer evitar essa nova alteração em suas funções.

Para o jogo decisivo para a "Seleção Brasileira" logo mais à tarde (no Brasil), contra a Sérvia, às 15h - pela terceira rodada da fase de grupos da Copa do Mundo, o técnico Tite irá manter o mesmo time que entrou em campo na vitória sobre a Costa Rica, com: Alisson; Fagner, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro, Paulinho, Willian e Phillipe Coutinho; Gabriel Jesus e Neymar.