Alemanha defende sua vida na Copa contra a "exterminadora de gigantes" neste sábado

“É complicado manter a paixão e a fome nos últimos anos. A Espanha em 2014 não teve forças para se manter no topo. Mas acredito que podemos reagir a essa situação", declarou Löw - treinador da Alemanha.

Por
Compartilhe

Neste sábado a Seleção da Alemanha irá encarar a seleção “Exterminadora de Gigantes”; estou falando da Suécia, que nas eliminatórias foi responsável por excluir do Mundial da Rússia, gigantes como Itália e Holanda.

Suécia - a seleção exterminador de gigantes.Suécia - a seleção exterminador de gigantes.

O confronto entre a Alemanha x Suécia será nesta tarde de sábado, em Sochi, às 15 horas. Mas o duelo diante dos alemães parece não amedrontar os suecos, que nas eliminatórias enfrentaram um grupo bastante complicado, com França e Holanda, e mesmo assim conseguiram a segunda colocação, onde superou os holandeses no saldo de gols. Na repescagem, a vida não deu “moleza” e colocou pela frente mais um gigante, a seleção italiana, quatro vezes campeã do mundo. Com jogo de ida e volta; a Suécia no primeiro confronto derrotou os italianos por 1 a 0 e no segundo, segurou um empate em 0 a 0, deixando assim os italianos fora da competição pela primeira vez desde 1958.

Em entrevista coletiva na última sexta-feira, o treinador da Suécia – Janne Anderson, falou sobre o confronto de logo mais à tarde.

“Nós ganhamos experiência com esse grupo. Com esse time, jogamos um bom número de grandes partidas. E, além de tudo, as partidas de repescagem contra a Itália, as quais nós nos demos muito bem, podemos também dizer que o confronto fora de casa nas eliminatórias contra a França foi muito bom e, portanto estamos prontos para causar surpresa na Copa do Mundo. Podemos sim classificar com o resultado do jogo de amanhã (hoje) e isso será incrível”, declarou ele.

Já para o treinador da seleção alemã – adversária da Suécia neste sábado, falou que a Alemanha irá reagir à atual situação, mas alertou sobre a maldição dos campeões, lembrando que em 2014, a Espanha que era campeã atual ficou em último lugar em seu grupo.

“É complicado manter a paixão e a fome nos últimos anos. A Espanha em 2014 não teve forças para se manter no topo. Mas acredito que a Alemanha irá reagir a essa situação. E também é claro que, durante uma Copa do Mundo, muitas coisas podem acontecer”, declarou Joachim Löw.

Comentários