Copa do Mundo: Como chegam os grandes favoritos ao título em 2018?

Além dos grandes favoritos, seleções como Portugal, Uruguai, Inglaterra e Bélgica também poderão surpreender o mundo, na Rússia.

Por
Compartilhe

Faltando menos de 48 horas para o início da Copa do Mundo da Rússia, vamos aqui analisar a situação de cada uma das francas favoritas a levantarem a taça no final da competição. 

Copa do Mundo da Rússia 2018.Copa do Mundo da Rússia 2018.

Começamos pela atual campeã mundial, a Alemanha

A atual campeã mundial tem muitos fatores para defender o título conquistado em 2014, no Brasil e consequentemente levantar o “bicampeonato” consecutivo.

Comandada pelo técnico Joachim Low, a seleção alemã deixou de fora desta edição da Copa do Mundo o autor do gol que deu a Alemanha, em 2014, o seu quarto título em sua história – falo de Mario Gotze. Além dele, Leroy Sané – um dos principais jogadores da temporada do Manchester City também está de fora do Mundial, mas não pensem que os alemães irão para a competição fragilizados, bem pelo contrário; boa parte do time que conquistou o “tetracampeonato” e humilhou o Brasil nos 7 a 1 na semifinal em 2014, estão garantidos.

O grupo alemão mescla juventude com experiência, com uma nova geração de jogadores como o Julian Draxler, Timo Werner e Josha Kimmich, que se juntarão a Manuel Neuer e Kroos, astros da atual seleção e campeões mundiais.

Brasil - a nossa seleção sonha com o hexa

A seleção verde e amarela da América do Sul vem comandada por um treinador experiente, que desde que assumiu o comando técnico, retomou a boa forma de jogar e colocou o Brasil de volta entre as favoritas à conquista da “taça”. A seleção brasileira conta com a liderança de Neymar, que se encontra totalmente recuperado de uma lesão, que o tirou por três meses dos campos. Seria essa pausa um fim a “Neymar-Dependência”, dando ao craque do Paris Saint-Germain uma tranquilidade maior de poder desenvolver o seu futebol dentro de campo com as cores do seu país, sem precisar levar tanta responsabilidade nas costas? Bem verdade que ele continua sendo o principal jogador do Brasil – o fora de série que poderá desequilibrar e levar a seleção de Tite a outro patamar.

A seleção brasileira ainda contará com as presenças de Philippe Coutinho, Douglas Costa, Gabriel Jesus e Wiliam, que ajudarão Neymar a quebrar a retranca dos times adversários e a dividirem a responsabilidade de marcar gols para a seleção do Brasil; lá trás, Tite ainda contará com a experiência de Thiago Silva, Marcelo e de Alisson para defenderem o time.

Argentina de Messi

Se não fosse Lionel Messi, talvez a Argentina não estivesse hoje na Copa do Mundo. O craque do Barcelona é o capitão da seleção de seu país e o grande responsável pelos “hermanos” estarem na Rússia - uma vez que foi ele quem salvou a equipe no último jogo das eliminatórias. É dos pés dele que sairá a esperança do “Tricampeonato” para a seleção Argentina.

Se Messi juntamente com seus companheiros levantarem a taça na Rússia, com certeza o craque do Barça irá alcançar o mesmo patamar de Diego Maradona, o grande responsável pelo bicampeonato mundial da Argentina, em 1986.

Espanha; campeã de 2010

Após conquistar a primeira copa de sua história em 2010, na África do Sul, a seleção espanhola fracassou nas grandes competições seguintes. Mas sob o comando de Julen Lotepegui, voltou a recuperar o bom futebol e a autoestima.  Mesclando experiência com juventude, a Espanha chega à Rússia como uma das grandes favoritas ao título – a missão da “Fúria” é encontrar um equilíbrio de jogo para com a ajuda do brasileiro naturalizado espanhol, Douglas Costa, ir atrás de mais uma conquista mundial para o futebol de seu país.

França; juventude e talento

A atual vice-campeã da última Eurocopa disputada em 2016 chega à Rússia apostando na juventude e no talento de Paul Pogba, Ousmane Dembélé, Kylian Mbappé e Antoine Griezmann para buscar o bicampeonato mundial. Comandada por Didier Deschamps; o treinador é claro defensor da concentração do futebol coletivo, o mesmo futebol que o consagrou em 1998, quando como jogador ajudou a sua seleção a erguer o inédito título mundial para seu país. Porém, as últimas partidas – irregulares, colocam um ponto de interrogação no favoritismo da França, que mesmo ela contanto com grandes nomes em praticamente todas as posições, ainda precisará achar o equilíbrio ideal para mostrar todo seu futebol.

Com uma lista de convocados incrível, a França se deu ao luxo de poder deixar nomes como o de Lacazette, Benzema, Payet, Rabiot e Martial de fora do Mundial da Rússia; o que demonstra a qualidade com que a França chega para brigar por mais um título em sua história.

Além dos grandes favoritos ou os tradicionais, com os quais destacamos acima, seleções como Portugal, Uruguai, Inglaterra e Bélgica também poderão surpreender o mundo, na Rússia.

Abaixo confira a tabela e os jogos da Copa do Mundo da Rússia 2018:

Copa do Mundo - Resultados Final
15/07 - 12:00 - Luzhniki FRA 4 X 2 CRO
TABELA COMPLETA

Comentários