Se não bastasse os desfalques de atletas que já atuaram por outras equipes na Copa do Brasil, horas antes do primeiro duelo contra o Grêmio, às 19h, na Arena Pantanal, pelas quartas de final da competição, o Cuiabá comunicou a saída do técnico Marcelo Chamusca, que está rumando ao Fortaleza.

CUIABÁ OFICIALIZA SAÍDA DOS PROFISSIONAIS

Além do treinador, o auxiliar Caio Autuori e o preparador físico Roger Gouveia também estão de saída do clube. Através de um comunicado, o Cuiabá oficializou a ida de Chamusca ao Fortaleza.

"O Cuiabá informa que o técnico Marcelo Chamusca recebeu e aceitou uma proposta do Fortaleza, que vai pagar a multa rescisória por quebra de contrato. Desta forma, o treinador, o seu auxiliar Caio Autuori e o preparador físico Roger Gouveia não fazem mais parte do Dourado".

Chamusca comandava o Cuiabá desde o fim do ano passado e deixa a equipe na 3ª colocação da série B, com 36 pontos em 20 rodadas.

CHAMUSCA ERA A TERCEIRA OPÇÃO

Marcelo Chamusca não era a primeira opção do Fortaleza. Após perder Rogério Ceni para o Flamengo, Marcelo Paz, presidente do Clube, em entrevista para o SporTV, informou que o acerto com Chamusca veio em decorrência das recusas de Roger Machado e Tiago Nunes.

"Falamos com o Roger Machado e com o Tiago Nunes. O Roger nós já sabíamos que seria mais difícil porque ele não aceita trabalhos no meio do ano. O Tiago Nunes nos explicou que gostaria de assumir um clube fora do Brasil, que esse é o plano de carreira dele agora. Até tivemos mais contato com ele, nos aproximamos mais, mas não teve negócio", declarou Marcelo Paz em entrevista ao programa Seleção SporTV.