Diego Souza volta a ser relacionado para uma partida do São Paulo

Everton que poderia ser incluído na lista, ficará de fora.

Por
Compartilhe

Depois de ficar de fora por duas partidas seguidas, até mesmo do banco de reservas, Diego Souza volta a ser relacionado para uma partida do Tricolor Paulista. O atacante tem pelo menos lugar garantido na lista dos convocados pelo treinador Diego Aguirre, para disputa da vaga as oitavas de final da Copa do Brasil, contra o Atlético-PR, nesta quinta-feira, as 19h15, no estádio Morumbi, em São Paulo.

Diego Souza (a esquerda) volta depois de duas partidas sem ser relacionado.Diego Souza (a esquerda) volta depois de duas partidas sem ser relacionado.

Com o placar adverso, uma vez que o São Paulo foi derrotado pelo Furacão, na Arena da Baixada, por 2 a 1; precisa na partida de logo mais a noite vencer de qualquer jeito para passar de fase na competição – se vencer por um gol de diferença, a decisão irá para as cobranças de pênaltis. É bom lembrar que a partir deste ano, o regulamento da Copa do Brasil não favorece mais o gol marcado fora de casa como critério de desempate, ou seja, o time visitante pode marcar quantos gols quiser, se o time depois conseguir igualar a soma dos dois jogos, a decisão vai para os pênaltis, se o time superar, passa de fase.

Voltando as novidades do São Paulo para o duelo contra o Atlético-PR; a mesma não fica restrita somente a Diego Souza que poderá retornar aos gramados com a camisa Tricolor, outros jogadores que foram poupados diante do Paraná Clube no último final de semana, pelo Brasileirão, também estão de volta, como é o caso do quarteto Arboleda, Liziero, Petros e Tréllez.

Fora mesmo estão o goleiro Jean, o lateral-esquerdo Reinaldo, o meia recém contratado, Everton e o atacante Carneiro, que ainda está realizando um trabalho diferenciado de reforço muscular.

O provável time do São Paulo que irá a campo nesta quita-feira, diante do Furacão deve ter a seguinte escalação: Sidão; Rodrigo Caio, Arboleda e Éder Militão; Régis, Jucilei, Liziero, Petros e Júnior Tavares; Nenê e Tréllez.

 

Comentários