Contra tudo, contra todos - inclusive contra o "VAR". O Colorado conseguiu uma classificação épica nesta última quarta-feira dentro do Beira-Rio ao eliminar o grande "favorito" da partida e de conquista a "taça" da Copa do Brasil deste ano. Estamos obviamente nos referindo ao Palmeiras, que além de ser o atual líder isolado do Brasileirão, possui um dos melhores, se não o melhor plantel de jogadores entre todos os clubes do Brasil.

Depois de sair de São Paulo na última semana do Allianz Parque com a derrota na bagagem, poucos acreditavam que o Inter poderia reverter o placar mesmo jogando dentro de casa, na partida da volta das quartas de final da competição já aqui citada, porém, com a força de seu estádio, com a força de sua torcida e com a vontade de seus jogadores, o "improvável" ocorreu e só não foi no tempo regulamentar porque o "VAR" que deveria ajudar a tirar dúvidas em marcações errôneas da arbitragem, mais uma vez serviu para confundir a todos que ali estavam presentes e principalmente a quem estava assistindo pela televisão - onde após Víctor Cuesta quase nos minutos finais da partida ampliar o placar para os donos da casa (o primeiro gol do Inter foi marcado por Patrick). Felipe Melo reclamou que sofreu uma carga demasiada do defensor colorado em suas costas ao marcar o gol; com isso o árbitro da partida através do árbitro de vídeo foi orientado a analisar o lance - que na opinião deste até ouve um braço de Víctor Cuesta nas costas do meia Palmeirense, mas não com força suficiente para desequilibrá-lo e fazer com que não pudesse realizar seu trabalho normalmente; assim, o árbitro ao analisar o lance no "VAR" anulou o gol do Internacional e a partida acabou sendo decidida nas cobranças de pênaltis.

Lance do gol marcado por Víctor Cuesta e anulado pelo árbitro da partida com o "auxílio" do VAR.

Isso mesmo, a classificação colorado que poderia ter sido no tempo normal veio nos pênaltis, com o placar em 5 a 4 a favor dos donos da casa.

O percurso transcorrido pelo Inter até a vaga as semifinais foi tão emblemática quanto à vitória desta última noite. O time comandado por Odair Hellmann conseguiu sua classificação na garra, na raça e muito na vontade de seus jogadores, que estavam a fim de mostrar para todos os presentes que "era" sim possível reverter o placar negativo da primeira partida.

Com o Cruzeiro sendo o próximo adversário na Copa do Brasil - o time mineiro eliminou o seu arqui-rival Atlético, o Colorado chega à fase semifinal como um forte candidato a erguer a taça da Copa do Brasil-2019. O sorteio dos mandos de campo desta próxima fase da competição e horário das partidas será realizado na próxima segunda-feira, na sede da CBF.

Marcelo Lomba mais uma vez foi um dos grandes nomes do Inter - fazendo defesas importantes no tempo normal e defendendo um pênalti nas cobranças da marca da cal.

Classificado na Copa do Brasil, o Colorado agora se volta ao Brasileirão, onde já no próximo sábado irá encarar outra pedreira, o seu rival gaúcho, no clássico GRENAL, às 19h, no Beira-Rio, pela 11ª rodada do campeonato nacional.