Daniel Alves e Gabriel Jesus brilham e Brasil vai a final da Copa América

Com um Brasil aguerrido e com uma Argentina valente e que contava com um "extraterrestre" entre seus jogadores - aqui falando de Messi, o Brasil contou com Daniel Alves e Gabriel Jesus para desequilibrar e chegar a mais uma final do torneio.

Por Minha Torcida
Compartilhe

Em uma partida digna do tamanho de um clássico como esse, o Brasil depois de muito tempo voltou a ser aquela seleção que todos os brasileiros aprenderam amar e admirar. Obviamente estamos falando do jogão entre Brasil e Argentina – Argentina essa que também apresentou o seu melhor futebol nesta Copa América, apesar do resultado final favorável aos donos da casa.

No entanto, a seleção comandada por Tite foi mais eficiente que a seleção dos “hermanos” e vamos combinar, contou com uma sorte tremenda na partida desta última noite no Mineirão.

Mesmo com uma partida não vista a muito tempo da Seleção Brasileira, a mesma não foi de todo brilhante, foi eficiente na hora que precisou ser principalmente nos pés de Daniel Alves e Gabriel Jesus – sem esquecer de Alisson, que também foi fantástico quando precisou ser.

Os argentinos depois do gol de Gabriel Jesus até que assustaram, colocando duas bolas na trave – com o gol, o Brasil deu espaço a Messi e foi dominado em boa parte do jogo, porém, teve a seu favor mais uma vez o brilho das jogadas individuais e o equilíbrio defensivo para sacramentar a sua volta a uma final de Copa América, depois de 12 anos.

Messi mais uma vez deixou o gramado do Mineirão incrédulo com que via.Messi mais uma vez deixou o gramado do Mineirão incrédulo com que via.

 O JOGO:

A partida entre brasileiros e argentinos iniciou aguerrida e com muitas faltas. Inflamados pela grande maioria dos torcedores no Mineirão, os jogadores do Brasil por algum momento exageraram na força das divididas. No primeiro tempo os times passaram um bom tempo se estudando, buscando o encaixe ideal. Casemiro, o xerife da defesa grudou em Lionel Messi, já Coutinho era vigiado de perto por De Paul; com isso a partida era travada no meio de campo. A Argentina deu o primeiro susto, em um chute de Paredes, que saiu sobre a trave defendida por Alisson. Depois desse “susto”, o Brasil começou a baixar a “adrenalina” e a colocar a bola no chão, tocando com paciência, até Daniel Alves – que desequilibrou no clássico, fazer duas lindas jogadas, driblando até chegar à ponta e passar para Firmino, que onde estava cruzou para a área e lá encontrou Gabriel Jesus livre, que só precisou tocar a bola para os fundos das redes – abrindo o placar para o Brasil aos 18 minutos do primeiro tempo. Mesmo com o placar favorável, os argentinos ainda assim continuavam a dominar o duelo e aos 29 minutos, o camisa 10 cobrou uma falta para Agüero acertar o travessão e deixar os brasileiros assustados. O lance colocou lenha na “fogueira” e fez os argentinos crescerem na partida e assim foi o primeiro tempo – com brasileiros defendendo e argentinos atacando o tempo todo.

Na volta do intervalo, Tite mudou o time, sacando Everton e em seu lugar entrando Willian. A alteração no time tinha um intuito – fazer o Brasil chegar mais ao gol pelo lado esquerdo e não somente pela direita. No entanto não foi de uma solução eficaz, pois vale lembrar que a Argentina continuava a contar com Messi, que continuou incomodando a defesa brasileira, com espaços o tempo todo. Aos 11 minutos da etapa complementar ele acertou a trave e naquele momento a Argentina era superior ao Brasil – o empate parecia questão de tempo, mas foi aí que Gabriel Jesus voltou a resolver. Aos 25 minutos, ele sozinho puxou um contra-ataque, passando por três adversários e já na linha de fundo rolou a bola para Firmino mandar para as redes – Brasil 2 a 0. Com o gol brasileiro, até que os argentinos tentaram esboçar uma reação, mas com os gritos de “olé” por parte do torcedor do Brasil a nossa seleção aguentou a pressão e assim levaram a partida até o apito final, conseguindo mais uma vez chegar à grande final da Copa América – a primeira decisão de Tite sob o comando do Brasil e sua primeira partida no Maracanã – onde agora aguardam o vencedor de Chile e Peru, nesta quarta-feira, às 21h30.

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal