Mesmo já havendo protocolos preparados para a volta da Taça Libertadores da América e Copa Sul-Americana, a Conmebol ainda não definiu uma data para esse possível retorno.

Pelo menos foi o que garantiu Alejandro Domínguez - presidente da entidade máxima do futebol na América, em reunião da cúpula de chefes de Estado do Mercosul. Segundo o chefão da Conmebol, os protocolos foram aprovados pelos 10 membros da entidade e enviado para avaliação dos ministros da saúde de cada país.

Ainda com relação à volta das competições sul-americanas - aqui falando necessariamente da Libertadores e da Sul-Americana, Domínguez garantiu que a volta será sem a presença dos torcedores aos estádios e que as viagens serão ainda objetos de estudo da entidade.

Alejandro Domínguez - presidente da Conmebol - imagem: arquivo
Alejandro Domínguez - presidente da Conmebol - imagem: arquivo

"Vai chegar o dia que os riscos diminuirão e poderemos retomar as atividades paralisadas. A Conmebol quer estar preparada para esse momento. Por isso, uma equipe de especialistas convocados por nossa instituição elaborou um protocolo para os treinamentos, viagens, competições, assim como um manual de operações de chegadas e partidas de vôos de delegações de futebol, para ir ou sair dos aeroportos que serão utilizados. Esse será o primeiro passo, não temos a intenção de voltar da noite para o dia à normalidade pré-pandemia".

Além de comentar sobre um possível retorno do futebol na América do Sul, o presidente da Conmebol falou da importância do esporte na economia de vários países, entre eles o Brasil, onde o futebol representa 0,72% do PIB nacional, segundo a própria CBF.

"Quero falar também de uma faceta frequentemente esquecida. Milhares e milhares de jogadores, treinadores, preparadores físicos, jornalistas, funcionários de clubes e outros setores sociais dependem economicamente desse esporte. O futebol profissional e semiprofissional é uma indústria que provê o sustento de milhares de famílias em todo o continente. Que isso fique bem claro: para a Conmebol, a saúde e a vida estão antes de qualquer coisa, mas esse fator aqui também deve ser considerado".

Segundo as últimas informações vindas da sede da Conmebol, há indícios de que as competições, bem como a Libertadores da América e a Copa Sul-Americana possam ser retomadas em setembro - algo ainda não confirmado oficialmente.