Diferentemente do que imaginava, a direção da Conmebol já estuda prorrogar a suspensão da Libertadores e Copa Sul-Americana para além do dia 5 de maio - conforme estipulado anteriormente.

A volta dos torneios organizados pela entidade máxima do futebol na América do Sul dependerá da retomada do futebol em todos os países do continente e da reabertura das fronteiras em todas as 10 nações participantes - isso se deve pelo agravamento da pandemia originada pelo "COVID-19".

Alejandro Domínguez - presidente da Conmebol.
Alejandro Domínguez - presidente da Conmebol.

Segundo a própria Conmebol, dificilmente será possível ter a retomada do futebol, em especial as disputadas da Libertadores e Sul-Americana dentro do prazo estipulado pela entidade, uma vez que para isso é preciso ter livre acesso entre os países do continente e se um deles não liberar a entrara, "já tranca tudo", disse seu presidente - Alejandro Domínguez.

Vale lembrar que no dia 12 de março, a direção da Conmebol havia estipulado como prazo para a volta da Libertadores e da Sul-Americana o prazo de uma semana e posteriormente o dia 5 de maio. Para aliviar a situação dos clubes, a Conmebol decidiu adiantar o pagamento de parte das premiações relativa a esta fase dos torneios (fase de grupos).