Contra o tempo! Sim, com a definição do Brasil para a disputa da Copa América, a Conmebol agora terá que correr contra o tempo para vacinar todas as delegações contra o Coronavírus.

As seleções da Bolívia, Chile, Equador, Paraguai, Uruguai e Venezuela já receberam a primeira dose da vacina desenvolvida pela Sinovac - da China, restando Argentina, Brasil, Colômbia e Peru.

Com a Copa América iniciando no dia 13 deste mês, a entidade máxima do futebol sul-americano tem menos de duas semanas para imunizar essas seleções restantes com a primeira dose.

Determinação para a Copa América ser sediada no Brasil

Nesta última segunda-feira, logo após a Conmebol anunciar o Brasil como país sede da Copa América, o ministro da Casa Civil - Luiz Eduardo Ramos afirmou que a condição estabelecida pelo governo brasileiro era que a Conmebol vacinasse todos os integrantes das delegações participantes do torneio.

Jogos pelas Eliminatórias da Copa de 2022

Vale lembrar que antes dessas seleções se encontrarem pela Copa América, as mesmas jogam duas rodadas das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, onde a Conmebol já tem a sua logística para a vacinação de jogadores, sempre respeitando a determinação de cada país.

No caso da Seleção Brasileira, o imunizante não poderá ser aplicado em solo brasileiro, visto que as vacinas que entrarem em território nacional terão que ser destinadas ao Sistema Único de Saúde - mais conhecido por SUS.

Dentre os jogadores brasileiros, Lucas Paquetá, Marquinhos e Neymar já foram vacinados na França.

O técnico Tite pela idade recebeu a segunda dose do imunizante no último dia 14 de maio, enquanto o auxiliar Cleber Xavier e o preparador físico Fabio Mahseredjian receberam apenas a primeira dose.

Antes da estreia na Copa América, cujo calendário de jogos deve ser apresentado nas próximas horas, o Brasil vai a campo nesta sexta-feira, às 21h30, onde encara o Equador, no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre; em partida válida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo.

No dia 08 de junho o Brasil irá até Assunção, no Paraguai, onde encara a seleção do país pela mesma competição.

Quando as vacinas da Conmebol, vale lembrar que as mesmas foram adquiridas através de intermédio do governo uruguaio. Ao todo são 50 mil doses destinadas a Copa América e também a Libertadores e Copa Sul-Americana.