Futuro de Rogério Ceni a frente do Flamengo está por "um fio" ou diria, pelas três ou quatro partidas seguidas na temporada. Após nova derrota no Brasileirão, essa diante do Galo por 2 a 1, nesta quarta-feira, em Minas Gerais, a paciência do torcedor rubro-negro parece ter chegado ao fim com o treinador.

Aliado a pressão da torcida, vem também à pressão interna de alguns dirigentes, que já não querem mais Rogério Ceni como comandante técnico do time, uma vez que Renato Gaúcho após a negativa de voltar ao Grêmio parece ter indicado "tudo" dentro da Gávea e do Ninho do Urubu.

O que na verdade ainda segura Ceni no cargo é o aspecto financeiro, o discurso de orçamento apertado é que vem impedindo a direção na hora de tomar uma decisão sobre o futuro de seu comandante técnico.

No entanto, uma coisa é certa dentro da direção flamenguista, a saída de Rogério Ceni do clube é uma questão de tempo, assim como a chegada de Renato Portaluppi.

Com a derrota nesta rodada do meio de semana para o Atlético-MG, o Flamengo já conta com quatro derrotas em oito jogos nesta edição do Campeonato Brasileiro, donde ainda perdeu para seu maior rival (Fluminense), Juventude e RB Bragantino.

Com oito partidas disputas até aqui, o Rubro-Negro soma além das quatro derrotas, outras quatro vitórias - sem nenhum empate, o que dá ao time 12 pontos em 24 disputados - um aproveitamento de 50%.

Próximo compromisso do Flamengo

No próximo final de semana, o Flamengo recebe no Maracanã a Chapecoense, em jogo válido pela 11ª rodada do Brasileirão, donde uma nova derrota poderá custar o cargo de Rogério Ceni a frente do Mengão. O confronto será no domingo (11), às 18h15 (de Brasília).