D'Alessandro irá atingir marca argentina nesta terça-feira no Beira-Rio pela Libertadores

O capitão colorado irá igualar marca de Orión com 84 jogos pela maior competição sul-americana hoje a noite, no Beira-Rio, diante da La U, às 19h15.

Por Müller
Compartilhe

Nos próximos cinco dias, os "deuses do futebol" reservaram ao Colorado uma decisão de Libertadores e um Grenal - não menos decisivo pelo Campeonato Gaúcho em um curto espaço de tempo, mas apenas o duelo desta terça-feira, às 19h15, contra a Universidad de Chile no Beira-Rio consome as energias e o foco de um jogador do Inter - aqui falando de D’Alessandro; não apenas pela importância do duelo de hoje a noite, mas pelos números da competição.

Com 83 jogos de Libertadores em seu currículo, o camisa 10 fará nesta terça-feira sua 84ª partida nesta noite e assim, irá igualar a marca de seu compatriota Agustín Orión como o jogador argentino que mais disputou jogos pelo torneio continental. O jogador em questão (goleiro de posição) defendeu clubes como San Lorenzo, Estudiantes, Boca Juniors, Racing e Colo-Colo.

Em sua última coletiva antes da partida de hoje a noite diante da Universidad de Chile, no Beira-Rio, D’Ale falou o seguinte sobre esse jogo:

"É um orgulho para mim, 20 anos de carreira que fiz esse ano. É minha 11ª Libertadores. São seis com o Inter. Quatro com River, uma com San Lorenzo. Fico feliz porque a gente procura deixar legado no futebol. Gostaria de ganhar mais. Tantos jogos, mas ganhei só uma. Quem ganhou mais de uma tem estrela. Porque é muito difícil, complicado. Libertadores é um torneio mais importante aqui que temos no continente. Então para mim é um orgulho", disse o camisa 10 colorado.

D
D'Ale em sua última coletiva antes do confronto contra a La U pela segunda fase da "Pré-Libertadores".

Jogadores argentinos com mais jogos em Libertadores

  1. Agustín Orión - 84 jogos
  2. D’Alessandro - 83 jogos
  3. Clemente Rodríguez - 82 jogos
  4. Julio César Falcioni - 76 jogos
  5. Lucas Pratto - 74 jogos

Ainda nesta mesma entrevista coletiva, o gringo "escolheu" a partida contra a La U como a "importantíssima" por refletir diretamente no planejamento do Inter para 2020. Capitão da equipe, o camisa 10 dá atenção especial ao fator mental para evitar erros na decisão com os chilenos. D'Alessandro espera que o adversário mantenha o estilo de atuar, mesmo fora de casa e sem Montillo, expulso no empate em 0 a 0 no Estádio Nacional.

"Eu acredito que o fator mental é importantíssimo. Temos que seguir respeitando a La U, tem time que sabe o que joga. Sem Montillo, mas como time que acredito que não mudará muito a sua postura. Vai tomar cuidados porque joga fora de casa. Temos que ter atenção com contra-ataques. Vamos jogar muito com a bola no pé. Temos que ter cuidado, mas não vamos deixar de atacar, de fazer as mesmas coisas", revelou ele.

Após o empate em 0 a 0 no jogo de ida, o Colorado precisa vencer a Universidad de Chile para avançar à próxima fase da Libertadores. Um empate com gols classifica a equipe chilena. Um novo 0 a 0 leva à decisão aos pênaltis.

INTER X UNIVERSIDAD DE CHILE - 2ª FASE DA LIBERTADORES

Local: Beira-Rio, em Porto Alegre.

Data e horário: terça-feira - 11 de fevereiro, às 19h15 (de Brasília).

Inter: Marcelo Lomba; Rodinei, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Moisés; Musto, Edenílson, Patrick e Boschilia (Lindoso ou Thiago Galhardo); D'Alessandro e Guerrero.

Universidad de Chile: De Paul (Cristóbal Campos); Matías Rodríguez, Carrasco, Del Pino e Beausejour; Cornejo, Espinoza, Moya e Aránguiz; Henríquez e Larrivey.

Arbitragem: Esteban Ostojich apita a partida, auxiliado por Carlos Barrero e Horacio Ferreiro. O quarto árbitro é Andres Cunha. Todo o quadro vem do Uruguai.

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal