Com uma semana de trabalho, os jogadores do elenco principal do Internacional destacam a intensidade nos treinamentos apresentados pela nova comissão técnica - comandada por Eduardo Coudet.

Com o "portuñol" ecoando a beira do Guaíba, os gritos de comando dos auxiliares argentinos ditam o ritmo da primeira semana de treinamentos nesta pré-temporada colorada. Tudo isso em um planejamento já previsto antes mesmo do início da temporada, uma vez que o grupo do Inter terá poucas semanas para estar "pronta" para a estreia na disputa por uma vaga na fase de grupos da Libertadores e também para a estreia no Gauchão, que se inicia na próxima semana.

Sem esboçar a sua equipe titular até o momento, Coudet ainda não partiu para os coletivos e por isso assume quase que um papel secundário neste início de preparação para a temporada 2020. Com muita observação, o técnico apenas passa orientações pontuais aos jogadores ao pé do ouvido. Os gritos de ordem partem mesmo de seus auxiliares.

Coudet observando os trabalhos.
Coudet observando os trabalhos.

Marcos Guilherme, jogador apresentado nesta última terça-feira, em seu primeiro dia de Inter se impressionou com tamanha intensidade nos treinamentos de sua nova equipe, tanto que o atacante destacou o trabalho em sua coletiva de apresentação.

"A intensidade dos trabalhos do professor é uma coisa que até então não tinha visto. Não peguei um treinador que dá essa intensidade. Isso vai ser diferencial para nossa equipe", destacou ele.

Vale lembrar que essa "intensidade" sentida pelos jogadores foi anunciada antes mesmo de Coudet ser apresentados de forma oficial, onde o próprio já havia destacado seu estilo de trabalho. "No meu Inter ninguém irá caminhar, todos irão correr", disse ele na ocasião.

Mesmo estando com a bola, os jogadores são orientados a dar o seu máximo; dois toques para realizar os passes, movimentação intensa para abrir espaços. O técnico, por prática, gosta de equipes que atacam e que sejam objetivas em busca do gol. Nada de toques para os lados e infrutíferos. Sem a posse da bola, não pensem que a intensidade e diferente, pelo contrário, aí que o "bicho pega". Coudet pede a todo instante para seus jogadores encurtarem os espaços e pressionar os adversários para recuperar-la o mais rápido possível.

Treinos
Treinos da terça-feira no CT Parque Gigante.

Nesta última terça-feira, foi possível para quem acompanhou os trabalhos do Inter, ver os jogadores extenuados. Com duas equipes de nove jogadores, Coudet os separou em dois quadrados remarcados no campo e uma terceira equipe com oito jogadores, posicionado mais no centro do gramado.

Após apitar o início da atividade, quatro jogadores arrancaram em velocidade para pressionar o time que estava de posse da bola. Caso conseguissem trocar sete passes, com apenas um toque por atleta, a equipe seria considerada vencedora. Se a defesa roubasse a "pelota", o time era obrigado a dar um pique até outro quadrado delimitado no gramado.

O grupo volta às atividades nesta manhã de quarta-feira; em turno único. Na quinta, sexta-feira e sábado, os treinos serão em dois turnos. No domingo os jogadores ganharão folga.