Boca mostra interesse por Paolo Guerrero, mas direção colorada não se preocupa com o assédio

As altas cifras que envolveriam uma eventual saída do atleta dão segurança ao Inter para projetar a próxima temporada com Guerrero no comando do ataque.

Por Minha Torcida
Compartilhe

Com os olhos bem abertos, o Inter acompanha o movimento do Boca Juniors na tentativa de levar Paolo Guerrero para a "Bombonera"; mas não a ponto de se preocupar muito neste momento. Em Buenos Aires, o nome do centroavante fervilha nos bastidores do clube argentino, como alvo dos três candidatos à presidência a partir do ano que vem. No entanto, em Porto Alegre, a direção colorada trabalha com a permanência do camisa 9 para 2020.

Tendo contrato em vigor com o peruano e as altas cifras que envolveriam uma eventual saída do atleta dão segurança ao Inter para projetar a próxima temporada com Guerrero no comando do ataque. Até porque o clube gaúcho não recebeu qualquer tipo de oferta do Boca Juniors com o interesse na contratação do seu camisa 9.

Apresentado pelo Inter ainda em 2018 com vínculo por três temporadas, Guerrero teve de cumprir oito meses de suspensão por doping antes de ser liberado para estrear pelo clube, em abril. Seu contrato só passou a valer a partir de então e tem duração até abril de 2022.

Após esperar um bom tempo para contar com o peruano e vê-lo corresponder com a artilharia da equipe em 2019, o Colorado não tem intenção de se desfazer de Guerrero - pelo menos na próxima abertura do mercado da bola.

Uma eventual saída só ocorrerá se o Boca Juniors abrir os cofres. Os valores para a liberação do atleta são mantidos em sigilo, mas a cifra é considerada alta e serve para proteger o clube gaúcho, conforme destaca o site "globoesporte.com".

Paolo Guerrero estaria na mira do Boca, diz site brasileiro.
Paolo Guerrero estaria na mira do Boca, diz site brasileiro.

A gratidão do atacante de 35 anos ao Inter também pesa em sua permanência. Guerrero repetiu em diversas entrevistas ao longo do ano que é grato ao clube gaúcho pelo respaldo durante a suspensão por doping. A maior prova disso foi o pedido de dispensa da Seleção Peruana para atuar na final da Copa do Brasil.

No entanto, nada disso impede o time argentino de planejar a contratação de Guerrero para 2020. E isso vale para os três candidatos à presidência. Os sócios "xeneizes" escolhem seu novo mandatário no próximo dia 8 de dezembro.

A imprensa argentina noticia conversas em andamento de ao menos duas das chapas concorrentes à presidência do Boca com o atacante peruano. Conforme a "Fox Sports" argentina - o gerente esportivo e ex-zagueiro Nicolás Burdisso virá a Porto Alegre para se reunir com o centroavante.

Em entrevista coletiva recente, o atual presidente Daniel Angelici - que seguirá no clube caso a situação vença as eleições - adotou tom irônico quando perguntado por Guerrero e disse que a imprensa sempre sabe antes dos alvos do Boca. O candidato apoiado por Angelici é Christian Gribaudo.

A chapa favorita, porém é a de oposição, com Jorge Ameal como presidente e a presença de Juan Román Riquelme na diretoria de futebol. Hoje aposentado, o ex-craque já revelou sua admiração por Guerrero. O ex-camisa 10 disse à "TNT Sports" que conversou com o centroavante recentemente.

Mesmo com o interesse do Boca Juniors em seu futebol, o certo é de que Paolo Guerrero estará em campo nesta quarta-feira, às 19h30, para enfrentar o Goiás no Beira-Rio, pela 35ª rodada do Brasileirão. Ele é o artilheiro do Inter na temporada, com 17 gols e uma assistência em 37 jogos até aqui disputados.

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal