OPINIÃO: Que Inter é esse?

Com um time em frangalhos, que se arrasta em campo – sem um esquema tático definido em pleno mês de novembro, o Colorado hoje é uma caricatura do que apresentou no primeiro turno.

Por Minha Torcida
Compartilhe

De um ano ou uma temporada que prometia ser promissora, a um final que pode ser desastroso - que só não é pior, pois a equipe ainda mesmo se arrastando em campo briga por uma das vagas a Libertadores de 2020 - pelo Campeonato Brasileiro.

Estamos falando do Internacional, que até agosto deste ano esteve sempre brigando pela ponta dos campeonatos em que esteve disputando na temporada - com Libertadores, Copa do Brasil (finalista) e Brasileirão.

No entanto, desde que foi eliminado pelo Flamengo na fase de mata-mata da Libertadores e perdeu o título da Copa do Brasil, dentro da sua própria casa para o Athletico, o time vermelho e branco do Rio Grande do Sul parece ter perdido o rumo, a linha do bom futebol ou do futebol organizado que apresentava.

Com um time em frangalhos, que se arrasta em campo - sem um esquema tático definido em pleno mês de novembro - mesmo com um treinador interino - pois é bom lembrar que Zé Ricardo tem contrato com o clube somente até o final do ano, o Colorado hoje é uma caricatura do que foi até agosto ou início de setembro.

O Colorado só não saiu de campo derrotado, graças mais uma vez ao seu goleiro - Marcelo Lomba, que no final do jogo defendeu uma penalidade a favor do Fortaleza.
Fortaleza marcando seu primeiro gol - o Inter só não foi derrotado graças a Marcelo Lomba, que defendeu um pênalti no final do jogo.
Da quarta colocação do brasileirão, hoje o Inter luta para se manter entre o sexto e oitavo lugar - região essa que graças a conquista da Libertadores pelo Flamengo e da Copa do Brasil pelo Athletico, o G6 acabou se transformando em G8; mas parece que o time comandado atualmente por Zé Ricardo está fazendo uma força tremenda para não ficar nesta região, ou pelo menos foi isso que demonstrou neste último domingo diante do Fortaleza, no Beira-Rio.

Com um time preguiçoso em campo, por horas apagado, o colorado só acordava quando o time cearense marcava um gol - isso que você leu; mesmo jogando em casa, o Inter não se impôs, foi mais uma vez presa fácil para um adversário que hoje briga para permanecer na Série A em 2020 - assim como nos últimos jogos dentro de seu próprio estádio, o Inter viu o time visitante mandar em campo, mas quando precisou marcar, o time foi lá e marcou; porém, a dúvida fica no ar - porque só quando precisou o Inter atacou? Porque não jogou o tempo todo em cima do adversário para matar o jogo? Sabendo que essa partida seria fundamental para as suas pretensões dentro do Brasileirão? Estará a equipe do Inter esperando tão somente o final da temporada? Estarão alguns de seus jogadores fazendo corpo mole, sabendo que não permanecerão em 2020? E onde estão os jovens, como Neto e Peglow, que pedem passagem? A direção do Inter não consegue perceber que seu elenco está ficando "velho" com um D’Alessandro com seus 38 anos ainda querendo renovar por mais uma temporada? O que acontece com o Colorado em seus bastidores? Isso sem falar em Sarrafiore, que tanto o torcedor quer ver tendo uma sequência em campo.

Essas são apenas algumas dúvidas que permanecem no ar e ficarão no ar sem respostas ou pelo menos a grande maioria delas.

Hoje o Colorado ocupa a sétima colocação do Brasileirão, com 51 pontos - um a mais que o Corinthians - oitavo colocado e último time dentro da zona de classificação para a Libertadores. Porém, com o empate desastroso do Colorado em pleno Beira-Rio diante do Fortaleza pelo placar de 2 a 2 neste último domingo, fará com que a equipe gaúcha tenha um duelo direto diante do Goiás - nono colocado na tabela de classificação e que também briga por uma vaga nesta zona de Libertadores. Duelo esse que não será de apenas "seis" pontos, mas sim de vida ou morte para o Sport Club Internacional dentro do Campeonato Brasileiro, pois se perder para o "Esmeraldino" na próxima quarta-feira em pleno Beira-Rio, verá sua vantagem de cinco ponto, cair para apenas dois pontos (restando nove em jogo) e o Goiás terá pela frente na última rodada o Grêmio - maior adversário do Inter, que deverá facilitar a vida para os goianos, pois já está com sua temporada concluída, visto que já se garantiu na competição sul-americana de forma direta; com isso, o Inter se obrigará a vencê-los, tanto por estar jogando em "CASA", como também pela necessidade que a competição o impôs nestas últimas rodadas. É bom lembrar que o Colorado mesmo com o empate no final de semana, permaneceu a três pontos do São Paulo - que hoje ocupa a sexta colocação e está momentaneamente se classificando de forma direta a Libertadores - mais um motivo para o time do Rio Grande do Sul tentar a qualquer custo vencer o Goiás no meio desta semana, em partida válida pela 35ª rodada do Brasileirão.

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal