Caso Piffero: Marcelo Medeiros promete pedir ressarcimento do valor desviado pela antiga gestão

“Tenho a obrigação de ir em busca disso. Não posso pecar na omissão. Nosso Conselho de Gestão já tinha tomado essa decisão de buscar o ressarcimento, mas estávamos aguardando a conclusão do inquérito do Ministério Público", revelou o presidente.

Por Minha Torcida
Compartilhe

Depois do Ministério Público - MP apresentar suas conclusões do "Caso Inter" e apontar um desvio de R$ 13 milhões durante a gestão Piffero - entre os anos de 2015 a 2016, onde o ex-presidente e mais 13 pessoas foram denunciadas; a atual gestão do colorado promete que irá pedir o ressarcimento desse valor aos cofres do clube.

De acordo com as últimas informações prestadas por Marcelo Medeiros - atual presidente do Sport Clube Internacional a "Rádio Gaúcha", nesta última quarta-feira, o mesmo revelou que o clube prepara ações na justiça para tentar reaver esse valor desviado pela antiga gestão.

Marcelo Medeiros - presidente do Sport Clube Internacional.Marcelo Medeiros - presidente do Sport Clube Internacional.

"Tenho a obrigação de ir em busca disso. Não posso pecar na omissão. Nosso Conselho de Gestão já tinha tomado essa decisão de buscar o ressarcimento, mas estávamos aguardando a conclusão do inquérito do Ministério Público. Não está totalmente concluído, foi apenas uma etapa concluída", declarou Medeiros a rádio.

Segundo o dirigente, um advogado de fora do clube será contratado para defender os direitos da entidade na esfera jurídica. Isso deverá ocorrer já na próxima semana, conforme disse a rádio.

"Iremos em busca de um profissional de fora do clube, especialista nesse tipo de matéria. É um dever nosso. Vamos examinar esse material apresentado pelo Ministério Público e vamos escolher o melhor profissional do clube. Já temos dois ou três monitorados", afirmou o mandatário colorado.

Vale lembrar que além de Vitório Piffero, outros três dirigentes da antiga gestão também estão envolvidos no caso, segundo o MP; são eles: Pedro Affatato, Emídio Ferreira e Carlos Pellegrini. Os demais nomes indiciados são empresários do ramo da construção civil e do futebol.

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal