Coudet, Holan e Almirón: os três treinadores argentinos que estão na mira colorada

As últimas informações “não oficiais” indicam que a direção do Inter poderá anunciar a chegada do novo treinador após o duelo diante do Vasco da Gama, no final de semana.

Por Minha Torcida
Compartilhe

E a saga atrás de um novo comandante técnico continua! Mesmo tendo Eduardo Coudet como nome preferencial - até o momento, ainda mais depois de Roger Machado e Tiago Nunes declararem que permanecem em seus clubes até o fim da temporada, a comitiva colorada segue na Argentina conversando com possíveis candidatos ao cargo, tendo ainda Ariel Holan e Jorge Almirón - esse último surgiu nas últimas horas, como possíveis nomes.

As últimas informações "não oficiais" indicam que a direção do Inter poderá anunciar a chegada do novo treinador após o duelo diante do Vasco da Gama, no final de semana, ou seja, até lá Ricardo Colbachini seguirá a frente da equipe de forma interina.

Com muita cautela e sem pressa, como já informou Rodrigo Caetano em coletiva após o empate em 0 a 0 contra o Santos, no último domingo, a comitiva colorada que está sendo capitaneada por Roberto Melo - vice de futebol e tendo como seu fiel escudeiro, o gerente de marketing do clube - Deive Bandeira, seguem no país vizinho atrás de um acerto com algum dos nomes acima citados.

Eduardo Coudet:

O primeiro da lista.
O primeiro da lista.

Coudet é o favorito, mas também o mais difícil de trazer neste momento. O treinador em questão iniciou sua carreira em 2015, comandando o Rosario Central, onde no ano seguinte levou a equipe argentina até as quartas de final da Libertadores, quando neste mesmo ano eliminou o Grêmio nas oitavas de final da competição, com duas vitórias: 1 a 0 na Arena e 3 a 0 no Gigante de Arroyito. Ao final da temporada se transferiu para o Tijuana - do México, por onde permaneceu por pouco tempo, retornando a Argentina para comandar o Racing, onde encontra-se até hoje, possuindo um vínculo até junho de 2020. Campeão argentino na temporada passada, o treinador possui um estilo ofensivo, com pressão a defesa rival para recuperar a posse de bola.

Ariel Holan:

Holán - o plano B.
Holan - o plano "B".

Ariel Holan virou técnico apenas em 2015, com uma metodologia e uma linha de trabalho metódica. Neste mesmo ano assumiu o Defensa y Justicia, levando o clube ao vice-campeonato argentino no ano seguinte, porém, foi no Independiente que o treinador de 59 anos conseguiu sua fama e também colecionou polêmicas. Depois de se envolver em uma confusão com Víctor Cuesta - hoje no Internacional, o treinador em questão deixou o clube no último ano. O profissional possuiu um futebol vistoso, muito parecido ao jogado no Brasil, gostando muito de um clube organizado.

Jorge Almirón:

Surgiu nas últimas horas como possível nome.
Almirón surgiu nas últimas horas como possível nome.

Técnico desde 2008, Almirón foi campeão pelo Lanús em 2016. Hoje aos 48 anos, o treinador em questão possui um estilo de jogo ofensivo, com a valorização de bola, intensidade e pressão na saída do rival, se tornando com isso em um dos treinadores mais promissores da nova geração argentina. Almirón que levou o Lanús ao vice-campeonato da Libertadores, em 2016, perdendo a final para o Grêmio, recebe até hoje elogios por ter conseguido fazer a equipe argentina jogar um futebol vistos, mesmo com peças que não se encaixavam tão bem em seu estilo de jogo. Após deixar a equipe argentina, ele assumiu o comando técnico do Atlético Nacional, em 2018, mas sem o mesmo sucesso. Na metade do ano passado assumiu o San Lorenzo, mas também não empolgou e acabou sendo demitido mesmo conseguindo a vaga nas oitavas de final da Libertadores e desde então está desempregado.

Essas são as fichas atuais da direção colorada para comandar o Inter quem sabe até o final da temporada e em 2020.

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal