Com rodada no meio de semana, o Colorado se prepara para evitar a sua pior série sem vitórias no Brasileirão na "Era Odair" e de quebra tentar voltar a se aproximar do G-4.

Em partida válida pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Internacional irá encarar nesta quarta-feira a equipe do CSA, no estádio Rei Pelé, em Maceió, às 19h15. Porém, os três pontos serão fundamentais para a equipe não atingir uma marca negativa pela competição desde 2018, quando ficou quatro partidas sem vencer em sequência.

Assim como na última temporada, Odair Hellmann volta a estar na berlinda e uma vitória diante do CSA fora de casa poderá dar um pouco de tranquilidade ao grupo e também ao profissional para o restante da rodada - visto a pressão da perca da Copa do Brasil e a eliminação pela Libertadores.

Depois de ver o título da Copa do Brasil escapar diante do Athletico, o Colorado pelo Campeonato Brasileiro já encarou a Chapecoense (vitória), Flamengo (derrota), Palmeiras (empate) e o Cruzeiro (empate).

Assim como não conquistou a Copa do Brasil e acabou sendo eliminado da Libertadores, o Internacional hoje mira ao menos a classificação direta para a competição sul-americana em 2020, ou seja, chegar pelo menos entre os quatro melhores times do Campeonato Brasileiro e para isso a vitória em Maceió será fundamental para que esse objetivo permaneça vivo.

Atualmente na sexta colocação na tabela de classificação, o colorado soma 38 pontos e está a quatro pontos do Corinthians - primeiro time dentro do G-4 e apenas um ponto do Bahia - hoje na sétima colocação e em caso de derrota ou empate, poderá ser ultrapassado ao final desta rodada, ficando assim de fora até mesmo do G-6 (que abrange a quinta e sexta colocação) - as duas últimas colocações que dão acesso a "Pré-Libertadores".

Já em Maceió, o elenco comandado por Odair Hellmann fará nesta tarde de terça-feira o seu último trabalho antes de encarar o CSA. O Internacional deverá entrar em campo nesta quarta-feira pela 24ª rodada do Brasileirão, com a seguinte escalação: Marcelo Lomba; Heitor, Emerson Santos, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenílson, Patrick, D’Alessandro e Nico López; Guilherme Parede.