Minha Torcida Logo

D'Alessandro fala sobre seu atual momento e faz duras críticas a imprensa

Em entrevista coletiva, o meia-argentino abre o jogo sobre seu atual momento no grupo colorado e pergunta porque a imprensa o cobra tanto - se foi a mesma que pediu para ele estar no banco de reservas.

Por
Compartilhe

Mesmo atualmente estando na reservas da equipe comandada por Odair Hellmann, o “ex-capitão” Colorado não desistiu de estar em campo no máximo de partidas possíveis, porém, com a sua idade, faz com que a comissão técnica tenha um planejamento específico sobre ele para que possa estar à disposição do time e render o máximo quando solicitado pelo treinador.

Com o passar do tempo e com a maturidade ao longo de sua carreira; juntando a parceria com o técnico colorado, dão a “D’Ale” a tranquilidade para poder trabalhar da melhor maneira possível.

Como em 2018, quando ficou boa parte da temporada no banco de reservas, o camisa 10 chegou a recuperar a titularidade nas últimas rodadas do Brasileirão, porém, nesta temporada voltou ao banco de reservas, mas isso não incomoda o meia-atacante argentino de 38 anos, que segue com o expoente dentro do Beira-Rio. Só que com o passar dos anos, D’Alessandro sabe que existe uma hierarquia e precisa respeitá-la.

DD'Alessandro em entrevista coletiva no CT Parque Gigante, nesta última sexta-feira.

Em uma entrevista coletiva dada antes do treino desta última sexta-feira, no CT Parque Gigante, D’Ale afirmou que está pronto para contribuir assim que for chamado. Nesta mesma, deixou bem claro que não existe e nunca existiu qualquer tipo de problemas com o atual técnico do Sport Clube Internacional, reforçando ainda o empenho do técnico em ajeitar a equipe da melhor maneira possível.

“Neste momento da minha carreira, entendo que as coisas precisam ser vistas de outra forma. Por isso é muito bom ter o Odair como treinador. Temos uma relação próxima e nos entendemos muito bem. Respeito ele e me sinto respeitado. Sou mais um no elenco. Quando ele decidir que eu entre em campo, darei o meu melhor, seja por 20, 30, 40 ou 60 minutos; assim como ocorreu no Chile”, declarou o camisa 10.

Ainda nesta mesma coletiva o argentino falou que não é mais guri e tenta entender porque o cobram tanto.

“Não sou mais um guri de 25 anos que podia jogar três vezes na semana. Mas é normal. O Zé Roberto não jogava todas no Palmeiras e está melhor que eu fisicamente. Quero entender porque se cobram coisas que nunca tive. Quero entender, porque o que tem que correr é a bola. Não esperem que eu ganhe na velocidade do Bolt, porque não ocorrerá; que eu trombe com o cara e saia para correr. Se eu lembro, a imprensa pediu o D’Alessandro no banco, mas hoje são os mesmos que pedem para eu jogar”, completou ele.

D’Alessandro muito provavelmente estará presente no gramado do Beira-Rio, amanhã – domingo, pelo Inter diante do Aimoré, em partida válida pelo Gauchão às 16h, quando o técnico Odair Hellmann irá mandar a campo o time reserva do Colorado.

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Siga nossas redes sociais