Minha Torcida Logo

Caso Piffero: Inter avalia a possibilidade de buscar valores saqueados na justiça

Em entrevista a uma das rádios da capital gaúcha, o mandatário colorado declarou que está acompanhando de perto as investigações do “Ministério Público” que considera a gestão de 2015/2016 como uma “associação criminosa” e onde o clube foi considerado vítima.

Por
Compartilhe

O Sport Clube Internacional pode se ver mais uma vez nos “tribunais”, mas desta vez de uma forma diferente, onde o presidente do clube – Marcelo Medeiros não descarta a possibilidade de contratar um defensor especialista para avaliar a possibilidade de recuperar parte do prejuízo desviado da entidade na gestão 2015/2016 – presidida na época por Vitorio Piffero.

Marcelo Medeiros - presidente do Sport Clube Internacional.Marcelo Medeiros - presidente do Sport Clube Internacional.

Em entrevista a uma das rádios da capital gaúcha, o mandatário colorado declarou que está acompanhando de perto as investigações do “Ministério Público” que considera a gestão de 2015/2016 como uma “associação criminosa” e onde o clube foi considerado vítima.

“Estamos aguardando o trabalho do “MP” ser concluído para nós termos noção do cenário e qual rumo tomarmos nesse caso. O Inter já está escolhendo um advogado para nos ajudar nesse processo. Em 2017, o Conselho Deliberativo criou uma comissão de sindicância, que concluiu que havia irregularidades nessa gestão de natureza administrativa, civil e criminal. A criminal está sob os cuidados do MP e as administrativas sob nossos cuidados”, declarou Medeiros.

Entenda o caso:

Nesta última quinta-feira o “Ministério Público” deflagrou uma operação de mandados de busca e apreensão para investigar apropriação e desvio de valor do Sport Clube Internacional. A ação, liderada pela “Promotoria de Justiça Especializada Criminal”, é quem está apurando crimes ocorridos na gestão de Vitorio Piffero.

Além do presidente na época, outros dirigentes também estão sendo investigados, bem como: Pedro Affatato – 1º vice-presidente, Alexandre Silveira Limeira – vice de administração, Emídio Marques Ferreira – vice de patrimônio, Marcelo Domingues de Freitas e Castro – vice-jurídico e Carlos Capparelli Pelegrini, que atuava como vice de futebol.

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários