Flamengo e Independiente decidem nesta quarta a Copa Sul-Americana

A grande final da Copa Sul-Americana será no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, nesta quarta-feira, as 21h45.

Por
Compartilhe

Flamengo e Independiente, da Argentina decidem nesta quarta-feira o título da Copa Sul-Americana 2017. Na primeira partida deu Argentina por 2 a 1; agora o time brasileiro precisa vencer por dois gols de vantagem para levantar o inédito caneco da “Sul-Americana”, se vencer a partida por um gol de diferença, o duelo irá para prorrogação, persistido o resultado, o título da competição será decidido nas cobranças de penalidade.

Independiente vem ao Maracanã com a vantagem na bagagem.Independiente vem ao Maracanã com a vantagem na bagagem.

Com o fim de temporada no futebol brasileiro, Reinaldo Rueda passou a semana inteira motivando seus atletas, levando a eles a importância de manterem o nível de concentração em alta, para não serem surpreendidos.

“Temos que nos mantermos focados, não podemos cometer erros em um jogo desta importância, portanto, não podemos vacilar, pois o preço de um simples erro poderá custar o ano do Flamengo. No primeiro duelo abrimos o placar e dominamos em algumas ocasiões, entretanto, o Independiente se aproveitou de alguns vacílos nossos”, declarou Rueda.

Mas parece que o treinador da equipe argentina pensa da mesma forma; em sua entrevista coletiva, Ariel Holan comentou que irá exigir erro zero de sua equipe. “Vai ser uma final que irá exigir erro zero da nossa parte. Não podemos cometer nenhum erro e temos que mostrar a mesma determinação do primeiro jogo”.

Em relação a escalações dos dois times para a grande decisão desta noite, o mistério é grande, pois nenhum treinador quer revelar suas armas para o confronto final da Copa Sul-Americana. A única certeza é que o Flamengo não contará com Paolo Guerrero, suspenso por doping.

As equipes muito provavelmente irão a campo com as seguintes escalações:

Flamengo: Cesar; Pará, Juan, Réver e Miguel Trauco; Gustavo Cuéllar, Willian Arão, Diego, Everton Ribeiro; Lucas Paquetá e Felipe Vizeu.

Técnico: Reinaldo Rueda.

Independiente: Martín Campaña; Bustos, Franco, Amorebieta, Gastón Silva e Nicolás Tagliafico; Diego Rodriguez e Sánchez Miño; Maximiliano Meza, Barco e Gigliotti.

Técnico: Ariel Holan.

Comentários