CAS acata pedido do Cardiff City e irá analisar apelação sobre a compra de Emiliano Sala; entenda

Com o pedido acatado, o CAS deve realizar uma audiência sobre o caso somente no segundo semestre de 2020. Com isso, o pagamento da parcela determinada pela FIFA pelo clube de Galês está suspensa.

Por Minha Torcida
Compartilhe

A Corte Arbitral do Esporte - CAS acatou o pedido do Cardiff City sobre a decisão da FIFA que obrigava o clube a pagar a primeira parcela, no valor de seis milhões de euros - algo próximo a R$ 28 milhões da venda do atacante argentino Emiliano Sala, que morreu em janeiro de 2019 após um acidente aéreo entre a França e o País de Galês.

Com o pedido acatado, o CAS deve realizar uma audiência sobre o caso somente no segundo semestre de 2020. Com isso, o pagamento da parcela determinada pela FIFA pelo clube de Galês - que jogava a Premier League na época da contratação do jogador, sendo rebaixado posteriormente, fica suspensa até a audiência no próximo ano.

Em outubro, a FIFA determinou que o clube em questão deveria pagar ao Nantes pela venda do atacante argentino, o valor de 17 milhões de euros (R$ 77,7 milhões). O Cardiff City afirmou que a venda não havia sido finalizada, porém, o Nantes afirmou que Sala já havia assinado contrato com os galeses e que seu vínculo com o jogador havia sido encerrado por esse motivo.

Emiliano Sala - jogador argentino encontrado morto no fundo do mar, no Canal da Mancha.
Emiliano Sala - jogador argentino encontrado morto no fundo do mar, no Canal da Mancha.

Entenda o caso:

Emiliano Sala desapareceu em um vôo privado no dia 21 de janeiro, entre as cidades de Nantes e Cardiff enquanto sobrevoava o Canal da Mancha para ir para a cidade de seu novo time. O corpo do jogador foi encontrado por uma equipe de buscas privadas contratada pela família e amigos do jogador. O piloto David Ibbotson, de 59 anos, continua desaparecido.

Mais sobre: cas nantes cardiff
Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal