Crise na CBF - a primeira da "Era Rogério Caboclo"; entenda

O mandatário da Confederação Brasileira de Futebol decidiu pela redução do número de datas para os campeonatos estaduais, passando dos antigos 18, para 16 a partir de 2020; algo que incomodou as federações do Rio e de São Paulo.

Por Minha Torcida
Compartilhe

Crise na CBF; ex-braço direito de Marco Polo Del Nero - o atual presidente da entidade máxima do futebol brasileiro, Rogério Caboclo, com apenas uma medida atingiu as duas "principais" federações de futebol no país: aqui falamos de São Paulo e Rio de Janeiro.

O mandatário da Confederação Brasileira de Futebol decidiu pela redução do número de datas para os campeonatos estaduais, passando dos antigos 18, para 16 a partir de 2020; algo que incomodou e muitos tais federações.

Rogério Caboclo - presidente da CBF.
Rogério Caboclo - presidente da CBF.

A nova determinação passará a valer a partir do próximo ano e foi divulgado nesta última quinta-feira, pela CBF. Com essa "medida" a entidade ganha duas datas para que não haja conflitos envolvendo a realização de amistosos da seleção e de jogos do Campeonato Brasileiro.

Com a diminuição das datas para os campeonatos regionais, os presidentes das confederações de São Paulo e do Rio de Janeiro - Reinaldo Bastos e Rubens Lopes, respectivamente, teme pelo esvaziamento dos campeonatos estaduais - a maior fonte de renda de suas receitas e segundo eles, quando menos importantes essas forem, menor prestígio terão e consequentemente menor prestígio político e financeiro.

Com isso, a primeira crise no mandado de Rogério Caboclo - como presidente da CBF, está implantada, cabendo a ele solucioná-la.

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal