Conforme haviamos noticiado recentemente, Luiz Felipe Scolari encerrou sua trajetória a frente do clube chinês no último sábado, levando o Guangzhou Evergrande a mais um título da Superliga Chinesa - o terceiro em sua passagem por solo asiático.

Com a despedida de Felipão, as especulações sobre seu futuro começaram a surgir e ele próprio fez questão de garantir que poderá seguir na China, mesmo após o fim de seu contrato com o principal clube do país.

Em entrevista ao site chinês "Sport People", Felipão garantiu que a China é um de seus lugares preferidos mundo a fora. "Em minha carreira viajei por muitos lugares mundo a fora, mas a China é um dos meus favoritos. De agora em diante eu tenho que analisar seriamente sobre como seguir minha carreira. Não descarto a possibilidade de voltar a treinar algum time da China".

Felipão assumiu o comando técnico do Guangzhou Evergrande em 2015, e foi na China que ele reencontrou a paz após o vexame junto a Seleção Brasileira na Copa do Mundo em 2014 e seu mau desempenho junto ao Grêmio, por onde ficou menos de um ano após ter se desligado da seleção brasileira. No clube chinês o treinador brasileiro conquistou três títulos chineses e uma Liga dos Campeões da Ásia logo em sua estreia - ao todo foram 120 partidas comandando a equipe, somando 73 vitórias, 30 empates e 17 derrotas.

Com a confirmação de sua saída, o Guangzhou Evergrande não perdeu tempo e confirmou para seu lugar o nome do italiano Fabio Cannavaro, atual treinador do Tianjin Quanjian.