Athletico anuncia fim da torcida única na Arena da Baixada

A direção do Athletico através de uma nota oficial comunicou nesta manhã de quarta-feira que voltará a ter setor para visitantes e não irá mais proibir a entrada de torcedores com camisas de times adversários em seu estádio.

Por Minha Torcida
Compartilhe

Acabou a história de torcida única na Arena da Baixada. Isso mesmo, a direção do Athletico através de uma nota oficial comunicou nesta manhã de quarta-feira que voltará a ter setor para visitantes e não irá mais proibir a entrada de torcedores com camisa dos adversários.

O próximo duelo do Furacão em seus domínios será diante do Galo-Mineiro, no dia 17 de agosto, às 19h, em partida válida pelo Brasileirão.

Após quase um ano e meio do projeto intitulado de "Torcida Humana", o Athletico publicou uma nota oficial em seu site revelando a decisão do clube, onde o mesmo diz que "o saldo é positivo", no entanto, aponta os motivos para a volta das torcidas visitantes em sua Arena. Um deles, segundo a direção do "Furacão", é os constantes pedidos de ingressos dos outros clubes que irão enfrentar o Athletico na Arena.

O clube paranaense adotou a "torcida única" em maio de 2018, diante do Cruzeiro, pelo Campeonato Brasileiro - na época o Cruzeiro chegou a entrar com uma ação para garantir a presença de torcedores no estádio, mas não conseguiu apoio da justiça. Outro clube que criticou muito a medida do Athletico foi o Coritiba - principalmente no clássico Atletiba deste ano, pelo Campeonato Paranaense.

Arena da Baixada - Curitiba - Paraná - casa do Atlético-PR.

Confira abaixo a nota do Athletico na íntegra:

"Em 08 de agosto de 2018, o Club Athletico Paranaense aderiu ao projeto piloto "Torcida Humana" de iniciativa da Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de Curitiba, órgão integrante do Ministério Público do Estado do Paraná. É preciso ressaltar o sucesso desse projeto, levado a efeito pelo CAP mediante a sua implementação nas partidas de sua equipe profissional como mandante no Estádio Joaquim Américo Guimarães, válidas pelos Campeonatos Brasileiros - Série A de 2018 e 2019, Copas do Brasil dos mesmos anos, Campeonato Paranaense de 2019, além de amistosos internacionais realizados no mesmo período. Foram ao todo 34 jogos neste formato. Como já divulgamos em balanço apresentado pelo MPPR em 31 de janeiro deste ano, o saldo é positivo. De acordo com o levantamento, que contabilizou os números relacionados aos jogos ocorridos entre maio/dezembro de 2017 e maio/dezembro de 2018, a força policial desloca para a segurança nos dias de partidas, um número de 14% menos - onde a média de policiais com as duas torcidas era de 170 policiais militares e nos jogos com torcida única foram de 151. A coragem das instituições envolvidas no projeto demonstrou que é sim possível cooperar para a erradicação da violência nos eventos esportivos, bastando que a vontade de mudar supere o conformismo com a incômoda realidade que durante décadas se perpetua nas praças de jogos. Considerando que há um esforço conjunto para propiciar a união dos clubes brasileiros das Séries A e B, mediante inclusive a criação de uma associação para tanto e a pedido de vários clubes solicitando o término do período de testes do formato já mencionado, estamos a partir de então possibilitando o acesso usual de seus torcedores nas partidas disputadas com mando do Athletico. O CAP resolve suspender a adesão ao termo do PROJETO PILOTO "Torcida Humana" do Ministério Público Estadual, esperando que, na prática, o bom relacionamento apresentado pelas torcidas locais e visitantes no período de testes siga prevalecendo mesmo em meio ao retorno do formato usual e, inclusive, estenda-se aos arredores do estádio, bem como em todo e qualquer espaço público de conveniência social. O Athletico, por fim, reafirma seu compromisso com a volta das famílias aos estádios e com a erradicação da violência em dias de jogos".

 

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal