Enfim a diretoria do Fluminense conseguiu resolver o problema financeiro que envolvia a transação de Robinho junto ao Figueirense. Com falta de parte de pagamento, o Tricolor Carioca não conseguia os documentos necessários para regularizar a documentação do jogador que custou aos cofres do Fluminense 2 milhões de euros.

Apresentado em 27 de agosto, Robinho chegou ao Fluminense por conta do pedido do treinador Abel Braga, que viu no jogador de 22 anos, as mesmas características de Richarlison - recentemente negociado ao Watford, da Inglaterra.

Com pagamento de apenas 65% do valor (parte que cabia ao Figueirense), o Atibaia, dono dos direitos federativos do atleta passou a reter a documentação, uma vez que o clube carioca não havia pago os 35% de sua parte. Na última segunda-feira, porém, o Fluminense efetuou o pagamento ao clube paulista e assim teve a liberação da documentação e até mesmo já registrou na CBF a rescisão de contrato do atacante. 

Com a papelada em mãos, o Fluminense deu entrada na inscrição de Robinho, que deverá ser formalizado nesta quarta-feira. Vale lembrar que as transferências internas para o futebol brasileiro se encerram na próxima sexta-feira, 08 de setembro.

Se tudo der certo, Robinho poderá estrear pelo Fluminense no próximo domingo, às 16h, no estádio Barradão, em duelo contra o Vitória, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.