Com um orçamento de R$ 208 milhões, a direção do Vasco da Gama apresenta projeto de reforma do estádio São Januário. O mesmo tem como principal meta, fechar o estádio com arquibancadas e aumentar a capacidade para 41 mil pessoas.

Com a previsão de entrega para 2027, o Vasco deu um passo importante para a reformulação de seu antigo estádio - o São Januário. A apresentação do projeto foi realizada nesta última terça-feira, onde a direção vascaína apresentou o "Plano Diretor" do estádio, com um custo já revelado no início desta matéria.

Como todos sabem pelos menos aquelas pessoas que são "amantes" do futebol, o estádio de São Januario não é totalmente fechado, pelo menos de arquibancadas e nesse projeto está previsto o fechamento desta na parte sul, o que levaria aumentar a capacidade para 41.442 pessoas.

Além desta obra, também estão previstas a construção de duas torres, que abrigariam estabelecimentos como museu, loja e restaurante e mais 1.400 vagas de estacionamento.

Para tirar esse projeto do "papel", a direção do clube carioca pretende estabelecer fundos imobiliários de investimentos. A projeção inicial do vice-presidente de Obras e Engenharia do clube - Pedro Seixas está prevista para começar a partir do segundo semestre do ano que vem.

Uma boa parte deste recurso para a melhoria do São Januário, também viria a partir da venda de camarotes, como informa o presidente de Controladoria do clube - Adriano Mendes.

"Tem uma conta que tem uma vantagem para esse projeto. O custo baixo. O projeto já se viabiliza com a venda de camarotes, mas ai você também tem a torre comercial, o estacionamento e outros valores que irão gerar recursos. Esse potencial que os fundos viram. O que vai se fazer é remunerar esses fundos através de cotas que se colocam, que será investido no estádio, e que irá ser dada uma remuneração com base nesse valor que você colocou", declarou ele.

As obras de melhorias do estádio de São Januário estão previstas para iniciarem a partir de 2020 ou 2021, se tudo ocorrer dentro do cronograma estipulado pelo clube.