La Liga promete recorrer a UE caso a UEFA não puna o PSG e o City com o Fair Play Financeiro

Documentos de investigação da UEFA comprovariam que os dois clubes foram beneficiados.

Por
Compartilhe

Encrenca a vista para Paris Saint-Germain e Manchester City – de acordo com um porta-voz da “Reuters”, a “La Liga”, entidade que organizadora do Campeonato Espanhol, promete recorrer a União Europeia - UE caso a UEFA não faça cumprir as regras do Fair Play Financeiro as duas equipes.

A LaLiga é a entidade máxima no futebol espanhol.A LaLiga é a entidade máxima no futebol espanhol.

Munidos dos documentos do caso chamado “Football Leaks” que já divulgamos aqui mesmo – caso esse envolvendo o presidente da FIFA, onde mostram que o clube francês e inglês inflaram os rendimentos com patrocínios para cumprir os requisitos da FFP; foram obtidos através do jornal alemão “Der Spiegel” e posteriormente analisados pela “Reuters” em colaboração com um consórcio da mídia internacional e com as “Colaborações Investigativas Europeias”.

Esses documentos incluem detalhes inéditos da investigação da UEFA sobre as finanças dos dois clubes em questão e termos de acordos relacionados às regras do “Fair Play Financeiro”.

Segundo o porta-voz da “La Liga” – Joris Evers, “os documentos confirmam o que estamos dizendo a respeito dos dois clubes”, afirmando que os dois clubes devem sim ser punidos.

Para finalizar, ele coloca em dúvida a ação da UEFA em relação ao PSG e Manchester City, declarando que: “Caso a UEFA não aja, faremos o que dissemos antes; iremos apresentar uma queixa às autoridades de competições da UE”.

Na última semana, o clube inglês chegou a emitir uma nota que dizia o seguinte: “Não iremos tecer nenhum comentário fora do contexto dos materiais supostamente copiados ou roubados do “City Football Group” e de funcionários do Manchester City e pessoas associadas. A tentativa de prejudicar a reputação do clube é organizada e clara”.

Também não fugindo do debate, o PSG na última sexta-feira emitiu um comunicado dizendo: “O Paris Saint-Germain sempre cumpriu plenamente com as leis e regulamentos decretados por instituições esportivas”.

Questionado pela agência de notícias “Reuters”, a UEFA falou a respeito de um comunicado emitido na última sexta-feira ao qual declarou: “Não podemos falar sobre casos específicos devido às obrigações de confiabilidade que a UEFA precisa respeitar”.

Fonte: Reuters.

Comentários