River Plate quebra seu próprio recorde de invencibilidade a duas semanas de encarar o Grêmio

Vale salientar que o time argentino não troca de técnico desde 2014, quando Gallardo assumiu a função.

Por
Compartilhe

Sem perder a quase oito meses, o adversário do Grêmio nas semifinais da Libertadores embala e quebra o seu próprio recorde de invencibilidade. Com mais uma vitória no último final de semana – agora sobre o Sarmiento, por 3 a 1, na Copa Argentina, o River Plate chegou a 32 partidas sem saber o que é ser derrotado.

Com mais uma vitória, o time argentino segue vivo na Copa Argentina.Com mais uma vitória, o time argentino segue vivo na Copa Argentina.

A duas semanas do confronto diante do time brasileiro, o time comandado por Marcelo Gallardo segue no caminho das vitórias e nesse meio tempo, tentará pegar ainda mais corpo para chegar forte nas semifinais da Libertadores. O River está sem sofrer uma derrota há exatos 226 dias – a última derrota foi no dia 24 de fevereiro, quando perdeu para o Vélez Sarsfield por 1 a 0 e desde lá vem acumulando resultados positivos, ou seja, ao todo o time argentino desde a última derrota conquistou 21 vitórias e 11 empates – isso em competições como a Libertadores, Campeonato Argentino, Copa da Argentina e Supercopa da Argentina.

Com uma média de 1,8 gols por partida, o time de Gallardo possui também uma defesa sólida, com apenas 12 gols sofridos nesse período, o que dá uma média de 0,3 gols sofridos por partida. Atualmente o River Plate é o único time invicto na Libertadores e já eliminou grandes adversários, como o Racing e o Independiente.

Agora, resta saber se os comandado de Marcelo Gallardo conseguirão manter essa sequência invicta até o confronto diante do Grêmio, no próximo dia 23 de outubro, no Monumental de Nuñez – o jogo da volta será uma semana depois, em Porto Alegre.

Vale salientar que o River Plate não troca de técnico desde 2014, quando Gallardo assumiu a função. Nesse tempo todo, o treinador que foi revelado pelo próprio clube promoveu uma tremenda reformulação, onde desde então passou a acumular inúmeras conquistas; nesses quatro anos à frente do comando técnico da equipe argentina ele conquistou nove títulos, sendo destes, uma Sul-Americana, duas Recopas e a Libertadores – sem falar dos títulos nacionais.

Comentários