Botafogo não teme exclusão da Copa do Brasil no caso de racismo

O flagrante de injuria racial feito na última quarta-feira no Engenhão pela semifinal da Copa do Brasil será levado ao STJD.

Por Minha Torcida
Compartilhe

Um grave ato de racismo praticado por um torcedor do Botafogo foi registrado ontem durante a partida de ida das semi-finais da Copa do Brasil contra o Flamengo. O ato tinha como alvo membros da família do atacante Vinícius Jr., do Flamengo. Mesmo com tudo registrado através de um vídeo, a diretoria clube não teme ser excluído da Copa do Brasil, assim como aconteceu com o Grêmio em 2014. Para o vice-presidente jurídico do Botafogo, Domingos Fleury, a situação deplorável não foi registrada em súmula:

"Não existe nenhum receio de sermos eliminados, porque se trata de uma atitude isolada que sequer constou na sumula da arbitragem - não representando atitude da torcida do Botafogo", afirmou ele.

Flagrante do ato de racismo no jogo entre Botafogo x Flamengo - Copa do BrasilFlagrante do ato de racismo no jogo entre Botafogo x Flamengo - Copa do Brasil

O flagrante de ontem a noite lembrou o caso do Grêmio em relação ao goleiro Aranha, na época jogador do Santos, que levou a perda de três pontos e consequentemente eliminação do Tricolor Gaúcho da Copa do Brasil, em 2014. Igualmente ao caso, neste cabe a inclusão do Botafogo, time do torcedor acusado do crime, no artigo 243-G, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva que prevê o seguinte:

"Art. 243-G. Praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência:

PENA: Suspensão de cinco a dez partidas, se praticada por atleta, mesmos se suplente, treinador, médico ou membro da comissão técnica, suspensão pelo prazo de cento e vinte a trezentos e sessenta dias, se praticada por qualquer outra pessoa natural submetida a este Código, além de multa de R$ 100,00 a R$ 100.000,00.

O mais agravante fica registrado no parágrafo terceiro deste artigo que diz o seguinte:

  • 3º Quando a infração for considerada de extrema gravidade, o órgão judicante poderá aplicar as penas nos incisos V, VII e XI do art. 170.

As penas do artigo acima referido são:

  • V - perda de pontos;
  • VII - perda de mando de campo;
  • XI - exclusão de campeonato ou torneio.

Caberá à interpretação subjetiva do tribunal analisar a gravidade das ofensas. Se os auditores entenderem que a atitude foi "gravíssima", o clube poderá ser excluído de acordo com o parágrafo acima citado, caso não entender, apenas a suspensão do torcedor.

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal