Cinco jogos que fizeram história e merecem ser relembrados

Uma, duas, três... não importa quantas vezes você assiste, alguns jogos são de arrepiar qualquer torcedor.

Por
Compartilhe

Por mais que algumas partidas pareçam simples, a vibração das torcidas deixa qualquer jogo em clima de final mundial. A expectativa do gol, a ansiedade pela resposta do jogo, a esperança do ataque perfeito... são muitos os sentimentos que tornam uma partida a mais emocionante de todas. E convenhamos, como é bom a sensação da vitória naquele jogo que nos fez esquecer até de respirar!

Ser torcedor é uma forma de provar para o mundo o quanto se é forte do coração. Uma torcida nunca perde a esperança e uma equipe nunca desiste da vitória, e quando falo nunca, é nunca mesmo. Futebol é futebol, nunca se sabe o próximo minuto. As vezes presenciamos algumas cenas que são impossíveis de ser transformadas em palavras, e não é incompetência de quem escreve, mas sim pela carga de emoções do momento, que chega ao ponto de querer gritar com palavras.

Para falar dos jogos mais emocionantes, precisamos começar por 2013, na segunda divisão inglesa, a Championship. O jogo entre Watford e Leicester levaria um dos dois para a final do campeonato.

No primeiro jogo do mata-mata, na casa do Leicester, o time mandante venceu de 1x0. Já no jogo da volta, o Watford jogando em casa, vencia por 2 a 1, no agregado (2X2) mas ainda assim em desvantagem por não ter feito gol fora de casa. Para piorar, aos 96 minutos de jogo, 46 do segundo tempo, pênalti para o Leicester, era marcar o gol e carimbar a vaga para a decisão da 2ª divisão do campeonato inglês. Mas o que aconteceu em questão de segundos foi incrível.

Cinco jogos que fizeram história e merecem ser relembrados

O jogador Knockaert perdeu o pênalti, errou o rebote e um contra-ataque muito rápido e bem feito pelo lado direito do campo, resultou em um cruzamento com gol de Deeney no rebote. A euforia dos torcedores, a reação dos locutores... tudo foi tão intenso e surreal quanto a jogada que ninguém nem sonhava acontecer.

 Bayern x Manchester United 

Seguimos com grandes emoções, agora entre Bayern de Munique e Manchester United. Foi uma final sensacional da Champions League 1998/99, no dia 26 de maio. Imagine o Camp Nou lotado, com mais de 90 mil torcedores. Os dois times se apresentam com desfalques bem significativos para essa grande final.Cinco jogos que fizeram história e merecem ser relembrados

O Bayern de Munique, saiu marcando logo nos primeiros 6 minutos de jogo, 1 a 0, e o placar se manteve o jogo todo. Já eram 45 minutos do segundo tempo, o Bayern conquistava a Europa pela quarta vez, derrubando o sonho do Manchester. Os locutores anunciavam que o time ganhava mais uma vez, a torcida comemorava de forma frenética o título. Quase final de jogo, o árbitro apontava mais três minutos de acréscimo, o que não mudou nada na comemoração antecipada dos torcedores alemães na Espanha. Aos 46’ o goleiro Peter Schmeichel, foi até a área do adversário para tentar a sorte, no que seria o último lance perigoso. Beckham cobrou, a bola foi afastada, e meio que sem querer sobrou para Sheringham, que não deixou a desejar e empatou o jogo. A torcida entrou em delírio, os ingleses literalmente enlouqueceram, tudo indicava uma prorrogação, a chance que o Mancheste tinha de realizar o sonho da da Champions League estava naquela prorrogação. Ou não! Alguns segundos se passaram, a zaga alemã ainda assuntada com o que havia acontecido, lança a bola para escanteio. Um minuto para o jogo terminar, Beckham de novo com a bola, parecia replay de alguns segundos, com uma diferença, dessa vez foi Solskjaer que mandou a bola pro fundo da rede. Sim, foi inacreditável. Três minutos, dois gols e um sonho realizado. A prova de que um jogo nunca acaba antes do apito final. 90 minutos de determinação, de vontade, de esperança. Mais uma batalha daquelas com cara de vencida que mudou os rumos. Dessa vez foi em 2000, Vasco e Palmeiras no final da Copa Mercosul. 

O primeiro tempo havia acabado em 3 a 0 para o Palmeiras. O Vasco saiu de campo para o intervalo desanimado, como se o jogo tivesse acabado. Desolação carioca.
A comemoração por parte da torcida do Verdão era grande, bem grande. A multidão cantava “ é campeão”. Reza a lenda, que no intervalo do primeiro tempo até Champagne foi estourada no vestiário do Palmeiras. Se foi verdade ou não, já não se pode afirmar, mas se foi parece que esqueceram de avisar Romário.

Cinco jogos que fizeram história e merecem ser relembrados
Com 34 anos, o craque brasileiro entrou em campo para o segundo tempo determinado a mostrar porque era considerado um dos melhores jogadores do mundo. Aos 13 minutos foi o primeiro. O “baixinho” marcou e levantou a torcida. Nada que assustasse o Palmeiras, que tinha grandes vantagens. Aos 24 minutos, o segundo de Romário. Uma onda de animação geral toma conta dos vascaínos...Daí volta tudo de novo... Junior Baiano é expulso, e o Vasco parece ter caído de novo. A torcida acalma um pouco.

O Palmeiras se anima de novo. Tudo parecia conspirara a favor do Verdão, mas por poucos minutos. Então vem Juninho Paulista e deixa tudo igual no marcador.
Aí vira loucura. Já imaginou o coração daqueles torcedores, todos eles! Daqueles jogadores. Tudo igual em um jogo que parecia ter terminado nos primeiros 45 minutos. E então para fazer diferente e encerrar a Copa Mercosul de 2000, vem Romário, sim ele mesmo, o Baixinho faz mais um aos 48 minutos do segundo tempo. Acaba tudo, e o Vasco é campeão!

 Você já viu falar no “Milagre de Istambul”? Provavelmente já né... então como falar de partidas históricas sem lembrara essa.
Não sei o que você pensa sobre milagres, mas posso te garantir que a nação de torcedores do Liverpool acredita fielmente. Foi no dia 25 de maio de 2005, a mais enlouquecedora final europeia de todos os tempos.

Cinco jogos que fizeram história e merecem ser relembrados
Milan e Liverpool. Ou só o Milan nos 45 primeiros minutos. Cerca de 70 mil torcedores acompanhavam bem de perto o time italiano desfilar seus talentos em campo. Não fazia nem um minuto que o jogo tinha começado, e adivinha... gol do Milan. Eles eram os favoritos da temporada, haviam chegado nessa final depois jogos incríveis, líder na fase de grupo, passaram à frente do Barcelona que vinha com tudo. Eles eram sem dúvidas o time mais preparado da Liga dos Campeões da UEFA de 2004-2005.

Já o Liverpool penou para chegar à Istambul. Desculpa falar assim, mas é verdade. Eles vieram de uma repescagem, de uma vitória muito sofrida sobre o Grazer-AUT, na fase de grupos se classificou em segundo. Mas eles chegaram na final e merecem todo reconhecimento pela trajetória.

Encerrado o primeiro tempo de jogo com um show do Milan, ninguém mais acreditava na hipótese de vidada daquele jogo. Bem pelo contrário, o que se espera era um massacre, talvez uma das maiores goleadas da história. Mas ai veio o segundo tempo- como esse segundo tempo está sendo marcando nessas vitórias, e o inesperado aconteceu. Em menos de 15 minutos foi um, foi dois, e sim, foi o terceiro. Ninguém sabe ao certo de ondo o time tirou toda aquela garra, talvez dos cânticos dos apaixonados daquela torcida. Mas estava lá, tudo empatado. O jogo segui frenético e imprevisível, mas o placar se manteve e os pênaltis chegaram. Foi então que que o Liverpool provou que ser o preferido não garante título e após ganhar nos pênaltis ergueu a taça da Liga dos Campeões da UEFA 2005, de forma inacreditável. 

Encerramos nossa lista dos cinco jogos mais emocionantes da história com Santos e Flamengo, no Campeonato Brasileiro de 2011. Um verdadeiro jogo de estrelas na Vila Belmiro.
E que jogo! Daqueles para não se esquecer. Teve tudo que um partida das boas pode ter... jogadas épicas, dribles desconcertantes, pênalti perdido, provocações, teve nove gols e um desses ainda foi ganhador de prêmio, empate heroico, gol feito perdido, enfim, de tudo! O puro futebol de estrelas. Em uma partida que ninguém esperava muito, quem assistiu que foi premiado.Cinco jogos que fizeram história e merecem ser relembrados
As duas equipes vinham de uma fase ótima, o Flamengo invicto no campeonato, o Santos tinha acabado de conquistar a maior competição da América. O Santos tinha Neymar, que jogava muito e se consagrava como maior astro do futebol nacional, mas o Flamengo tinha Ronaldinho, um dos melhores jogadores do mundo. No início do partida já dava para perceber que o campeão da América vinha para ganhar, pouquinho mais de quatro minutos o Santos faz o primeiro gol. Festa na Vila! Aos 15’, mais um, 2 a 0 para o Santos. Dez minutos depois, Neymar brilha em campo e de uma forma espetacular, brilhante, inexplicável, marca o terceiro. Era só festa na Vila! 25 minutos de espetáculo, 3 a 0. Jogo quase ganho pelo Santos, mas era o Flamengo o adversário. Aos 27’ Ronaldinho acende uma esperança nos Robro-Negros, o primeiro gol. E aí começa, 31’, mais um do Flamengo. Aos 43’ minutos, o Santos que saiu na frente com três gols, vê o jogo empatar. Final do primeiro tempo, com impressionantes 6 gols.

Começa o segundo tempo na Vila. O Santos entra rápido, antes de fechar cinco minutos de partida, sem perder tempo desempata o jogo. 4 a 3. Não deixar barato, o Flamengo que chegou a Vila querendo garantir pelo menos um empate, aproveita uma falta na linha da grande área. Ronaldinho bate de forma tão espetacular que a bola só consegue ser vista quando para na rede do gol. Impressionante, tudo igual de novo. 4 a 4. O empate mais justo na história do futebol, não era um jogo, era um espetáculo sincronizado de estrelas. Mas... para glória dos 12 mil torcedores que apreciavam aquela partida boquiabertos, ainda tinha mais. Aos 35’ uma roubada de bola no meio do campo, o passe certo para Ronaldinho, que em um chute decisivo vira o jogo. Sim mais um gol do Flamengo. Nada mais, nada menos que nove gols em um jogo. Vitória do Flamengo. Do Flamengo ou nossa? Ainda acho que nossa. Minha, sua, dos santistas, dos rubro-negros, de todos os torcedores brasileiros que foram presenteados por um jogo histórico, bem aproveitado, com lances incríveis. Uma obra de arte para ser apreciada quantas vezes for preciso.

Isso é futebol. Uma energia inexplicável. Aquele grito de gol impossível de segurara. Um show mundial que envolve todos!
Esses foram os cincos jogos mais emocionantes que escolhemos para vocês relembraram e se encantarem. O que você achou? Concorda conosco?
Deixe seu comentário nos contando. E se tem outro jogo que você considera histórico e emocionante, comente também, vamos adorar!

Comentários