Trio de "rebeldes" do futebol medem forças com a Globo

Tendo o Palmeiras como o grande líder "dos rebeldes" a Globo encontra-se encuralada.

Por
Compartilhe

E a Rede Globo vai realmente se curvar aos rebeldes Atlético Paranaense, Bahia e Palmeiras que assinaram com a Ei? Segundo a reportagem de Cosme Rímoli, do portal “R7”, deverá!

O trio tendo como líder o Palmeiras contra a toda poderosa “Globo”, que não aceitam receber menos por ter assinado com o “Esporte Interativo” em suas transmissões e com isso não irão se sujeitar ao vexame que passou o Santos ao aceitar receber menos que seus queridinhos globais, parece que irão conseguir dobrar a toda poderosa, que não vê outra saída a não ceder a pressão por esses, imposta.

Para garantir que irá mostrar jogos decisivos dos Campeonatos Brasileiros de 2019, 20, 21, 22 e 24, os executivos da Globo terão que rever o castigo imposto pela emissora aos clubes que assinaram com a “Esporte Interativo”. A Globo havia decidido pagar 20% a menos pela transmissão pela TV aberta e 5,2% aos clubes que assinaram com a “Ei”.

Entretanto, a emissora carioca não esperava uma pressão tão forte, ainda mais após conseguir dobrar a direção santista, que aceitou passar pelo “vexame” de receber menos que os clubes “queridinhos” da Globo.

Galiotte é o grande líder que segura o Atlético-PR, Bahia e o Palmeiras contra as pressões impostas pela Globo.Galiotte é o grande líder que segura o Atlético-PR, Bahia e o Palmeiras contra as pressões impostas pela Globo.

Como já citamos acima, nem todos aceitaram, Palmeiras, Bahia e Atlético-PR comandados por Mauricio Galiotte – presidente do Palmeiras, seguem firmes em suas decisões e até mesmo já estudam formar uma equipe de transmissão esportiva, para transmitirem seus jogos através dos canais do “YouTube”.

Para enlouquecer ainda mais com o pessoal da Globo, a Esporte Interativo colocou ainda mais lenha na fogueira, declarando que os clubes que não entrarem em acordo com a gigante carioca, irão receber uma compensação financeira por não terem suas partidas transmitidas em TV aberta. A “Ei” promete oferecer R$ 18 milhões a cada clube que não permitir que a Globo transmita suas partidas em canal aberto.

Certa de que os clubes com o tempo cederiam, como fez o Santos, a Globo agora não vê outra alternativa a não ser voltar atrás de sua decisão e como diz o jornalista em sua matéria, “engolir em seco” a preferência do trio pelo Esporte Interativo.

Com tal “divisão” o futebol brasileiro acabou rachando, onde com a Globo – SporTV, ficaram o América-MG, o Atlético-MG, Atlético-GO, Avaí, Brasil de Pelotas, Botafogo, Ceará, Chapecoense, Corinthians, Cruzeiro, CRB, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Grêmio, Goiás, Internacional, Londrina, Náutico, Paraná Clube, Ponte Preta, Santa Cruz, Santos, São Paulo, Sport, Vasco, Vila Nova e Vitória. Já com o Esporte Interativo, estão: Atlético-PR, Bahia, Ceará, Coritiba, Criciúma, Figueirense, Fortaleza, Internacional, Palmeiras, Paraná Clube, Paysandu, Ponte Preta e Santos.

Vale salientar que o “artigo 42” da Lei Pelé é muito claro. O mesmo determina que os direitos de transmissão dos jogos pertençam as duas agremiações envolvidas. Assim sendo, se a Globo não ceder aos “rebeldes” ela perderá o direito de transmissão de 108 partidas na TV aberta e no Pay-Per-View, ao quais os três times em questão também não assinaram.

Em “negrito” estão os times que assinaram com a Esporte Interativo e acabaram cedendo a pressão da Globo.

Comentários