Os grandes campeões estaduais

Foram 17 campeonatos estaduais com decisão neste domingo. Corinthians, Botafogo e Cruzeiro surpreenderam.

Por
Compartilhe

O segundo domingo de abril foi marcado pelas grandes decisões dos campeonatos regionais espalhados “Brasil” a fora e entre eles, iremos destacar os principais, como o Paulistão, Carioca, Mineiro e Gaúcho, aonde Corinthians, Botafogo, Cruzeiro e Grêmio levantaram a “Taça de Campeão”.

Paulistão é do Corinthians

Corinthians marcou gol logo no início e levou a partida para os pênaltis. Cássio brilhou.Corinthians marcou gol logo no início e levou a partida para os pênaltis. Cássio brilhou.

O Palmeiras, jogando em casa, em sua luxuosa “Alianz Arena” que contava com mais de 41 mil torcedores, viram sua vantagem aberta na primeira partida ir por água abaixo logo no início da grande decisão. Em grande lance de Mateus Vital, que conseguiu enganar Marcos Rocha e tocar para Rodriguinho igualar o placar “geral”.

Com o empate no placar – somado os dois jogos das finais, a decisão foi para a cobrança de pênaltis e aí foi a vez da estrela do goleiro Cássio “brilhar” – em quanto no jogo de ida o goleiro do Palmeira brilhou, no jogo da volta foi a vez do arqueiro do Corinthians ter seu dia de herói.

Com o resultado de 4 a 3 nas cobranças da marca da “cal”, Cássio foi o grande nome do Corinthians, ao defender as cobranças de Dudu e Lucas Lima. Com a vitória, o Corinthians levantou seu 29º título estadual em plena “casa palmeirense” e se firmou ainda mais como o maior vencedor da competição.

Carioca é do Botafogo

Botafogo brilhou nas defesas de Gatito FernandezBotafogo brilhou nas defesas de Gatito Fernandez

Com os Vascaínos já comemorando a conquista do título antes do apito final, uma vez que o jogo se encaminhava para o final e a mesma estava com o placar em 0 a 0 – visto que o Vasco venceu a primeira partida por 1 a 0, o time do Botafogo calou a torcida rival no último lance da grande decisão do Carioca, no estádio Maracanã, ao marcar seu gol, deixando tudo igual na soma dos 180 minutos.

Com a vitória do Botafogo no tempo normal, a decisão foi para os pênaltis, e nela quem brilhou foi “Gatito Fernández”, que defendeu duas cobranças do Vasco e levou a melhor em seu duelo particular com Martín Silva, do Vasco. Com a vitória no tempo normal e nas cobranças de pênalti, o Botafogo conquistou o seu 21º título Carioca com a superação de Carli – autor do gol no tempo normal e com Gatito Fernández, o herói nas cobranças de pênaltis.

Mineiro é do Cruzeiro

O Cruzeiro venceu o galo e se sagrou campeãoO Cruzeiro venceu o galo e se sagrou campeão

Com a fama de “carrasco” do Galo Mineiro, o atacante uruguaio foi decisivo para o Cruzeiro nas duas partidas das finais do Campeonato Mineiro. Na derrota por 3 a 1 para o Atlético Mineiro na primeira partida da final, o gol de Arrascaeta foi decisivo para deixar o Cruzeiro vivo na grande final deste final de semana, sendo que foi ele quem abriu o placar neste domingo, no Mineirão, logo no início da partida. Com o Cruzeiro precisando vencer a partida por dois gols de diferença para erguer a “Taça”, o uruguaio “carrasco” matou mais uma vez o “Galo Mineiro” e com seus dois gols no jogo decisivo, levou o Cruzeiro ao título do Campeonato Mineiro sobre seu maior rival – o Atlético Mineiro. Cruzeiro Campeão!

Gauchão é do Grêmio

Grêmio soma 7x0 e conquista o Gauchão depois sete anosGrêmio soma 7x0 e conquista o Gauchão depois sete anos

Com uma ampla vantagem no placar – visto que o Grêmio havia vencido o Brasil de Pelotas na Arena Tricolor, no último domingo pelo placar de 4 a 0, o Grêmio que não vencia um Campeonato Gaúcho desde 2010, estava tranquilo e confirmou o grande favoritismo no estádio Bento Freitas, em Pelotas, ao derrotar o adversário na segunda etapa por 3 a 0. Os gols foram marcados por Cícero, Alisson e Léo Moura.

Apesar do título, os torcedores gremistas estavam ansiosos por uma resposta de seu treinador – Renato Gaúcho que tinha uma proposta para treinar o Flamengo, deu no meio de semana a entender que poderia deixar o Tricolor Gaúcho para treinar o Rubro-Negro Carioca, mas acredito que com os gritos da torcida nos minutos finais que pediam para ele ficar, foram decisivos em sua ideia de permanecer e ao final da partida, ele disse que “se fosse para o bem geral da nação tricolor, digam a eles que eu “FICO”, aliviando assim os corações gremistas que puderam comemorar o seu 37º título gaúcho em sua história.

Comentários