Sem ter o que fazer, dirigente do Cruzeiro deixa o clube

Assumido o cargo no começo do ano, Divino Alves de Lima estava frustrado com a pouca responsabilidade financeira do departamento de futebol.

Por
Compartilhe

Frustrado a frente do cargo no Cruzeiro, vice-presidente executivo financeiro do clube, Divino Alves de Lima, deixa o cargo alegando pouca responsabilidade financeira do departamento de futebol.

O comunicado de sua saída foi feita através de uma carta interna, que acabou vazando nas redes sociais. Trecho da carta dizia o seguinte:

“Não tive a habilidade necessária para conviver com o contraditório pelo meu excesso de transparência, contundência e retidão. Desligo-me hoje do Cruzeiro Esporte Clube com a frustração de não ter podido contribuir mais com a recuperação do nosso quase centenário clube” declarou Divino.

Segundo informações da imprensa local, Divino chegou a desabafar com amigos e familiares nas últimas semanas sobre sua situação no clube.

Atualmente o Cruzeiro possui segundo o balanço de 2016, uma dívida de R$ 361 milhões – com o clube tendo em débitos em ações com a FIFA, quase R$ 50 milhões. Mesmo com uma situação financeira nada favorável, o clube investiu em 2018, cerca de R$ 30 milhões em reforços para a temporada – chegaram ao Cruzeiro nesta temporada jogadores como Bruno Silva, Mancuello, David e Fred.

Veja aqui na integra a carta envidada por Divino Lima à direção do Cruzeiro:

Carta do ex-dirigente do Cruzeiro que vazou nas redes sociais.Carta do ex-dirigente do Cruzeiro que vazou nas redes sociais.

Comentários