Brasil precisa investir em educação, diz Levir Culpi

Em entrevista ao “Troca de Passes”, da SporTV, treinador do Santos cita momento político nacional para justificar o futebol brasileiro.

Por
Compartilhe

Ao término da partida diante do Grêmio, em Porto Alegre, o Santos conseguiu um bom empate em 1 a 1 com a equipe gaúcha. Apesar disso, o técnico da equipe santista Levir Culpi, declarou que os problemas políticos do Brasil são responsáveis pela falta de organização do futebol nacional, o que causa uma pressão exagerada sobre jogadores e treinadores. Para ele, a única saída seria o país investir em educação.

Levir Culpi procupado com a educação no BrasilLevir Culpi procupado com a educação no Brasil

“Tudo começa com o nosso governo; está tudo desgovernado, a maioria dos políticos estão indo para a prisão em virtude da corrupção. O torcedor vem para o estádio e no estádio ele exerce a democracia. Ele reclama, xinga, fala o que bem entender. A cobrança em cima de nós treinadores e dos jogadores pode ser exercida; cobranças essas que também deveriam ser feitas em cima dos políticos. A falta de organização do futebol brasileiro, essa mesma que todos estão vendo, é oriunda do nosso Governo. Tudo que rodeia o futebol nacional é desorganizado. Me dizem o que é organizado no Brasil? O que realmente funciona? O que está legal? Isso já vem de cima para baixo. O brasileiro tem que ser educado, temos que investir em educação. O torcedor tem sim o direito de vir ao estádio e aqui xingar, reclamar, ele está exercendo a democracia. Algo que tem pressionado bastante. O estádio de futebol é um dos poucos lugares onde você vê as pessoas falarem o que bem querem, o que realmente sentem. A pressão ficou muito forte”.

Além de criticar o momento político vivido em nosso país, Levir também não poupou críticas sobre a imprensa.

"A imprensa quer repercussão em cima do que comenta. A repercussão é interessante, bem como as brigas para a imprensa. Para os meios de comunicação é interessante que brigas aconteçam, porque vende. Os expectadores, os ouvintes, os leitores ficam vibrados nesse tipo de assunto. Isso tudo começa exatamente pela nossa falta de educação e termina em pancadaria. Povo sem educação é povo que briga. É complicado. Como vamos mudar isso? Como vamos mudar a política? Eu não acerto uma. Já votei na oposição, na situação e não acerto uma. Agora queremos concertar o futebol. Aqui tudo tem que dar certo. Vamos nos voltar para a política, é la que temos que concertar primeiro; vamos educar esse povo, só assim a gente vai progredir no futebol também".

Comentários