Thiago Larghi pode ser efetivado no comando técnico do Atlético-MG

Direção do Atlético-MG analisa a possibilidade de quem sabe efetivar Thiago Larghi, que conta com o respaldo de boa parte do elenco atleticano.

Por
Compartilhe

O Clube Atlético-MG segue a sua procura por um substituto a Oswaldo de Oliveira, demitido na última semana. Com nomes de peso em sua lista como Cuca, Abel Braga e Fábio Carille - sem sucesso, pois nenhum desses aceitou o convite da direção mineiro, o clube já pensa em dar mais tempo ao auxiliar Thiago Larghi no comando técnico da equipe.

Larghi que chegou junto com o ex-treinador Oswaldo de Oliveira foi o único da antiga comissão técnica que permaneceu e atualmente conta com o respaldo de sua direção. Além da direção, o auxiliar técnico que poderá vir a ser efetivado no cargo, também tem a confiança dos jogadores do Atlético-MG.

Thiago Larghi - a esquerda com a prancheta na mão.Thiago Larghi - a esquerda com a prancheta na mão.

Um desses jogadores que defendem a permanência de Larghi é o volante Adilson, que comentou a respeito do atual momento do Galo:

“O Thiago possui uma metodologia de trabalho que nós conhecemos. Vamos seguir o que é solicitado. Ele tem entendimento grande no futebol e tenta errar o menos possível nos jogos” declarou o volante.

Já Elias, outro volante do time mineiro, destacou dizendo que a sua permanência a frente do comando técnico do Atlético-MG, poderá fazer surgir quem sabe um novo “Fábio Carille”.

Quem garante que não podemos estar diante de um novo Fábio Carille aqui? Torcemos para que o Larghi possa ser efetivado e que faça um excelente trabalho e que possamos juntos conquistar o campeonato brasileiro. Coisas que muitos jogadores, torcedores e a imprensa não acreditavam em relação ao treinador do Corinthians ano passado. Mas ele mostrou que era competente e conseguiu. Passei por uma situação no Flamengo onde tivemos a troca de três treinadores no ano. No final da temporada quem levantou o caneco foi o Jayme”, disse o volante.

Formado em educação física, Thiago Larghi por 11 anos foi analista de desempenho. Entre os anos de 2012 e 2013, se tornou auxiliar técnico de Oswaldo de Oliveira no Botafogo, mas deixou o clube no ano seguinte para ser incorporado a comissão técnica da Seleção Brasileira durante a Copa do Mundo de 2014.

Em 2015, partiu para a Itália, onde adquiriu a licença B do curso da UEFA. Ainda na Europa, chegou a estagiar na Federação Alemã de Futebol e no Bayern de Munique. Em 2016, quando retornou ao Brasil, foi auxiliar técnico do Corinthians e Sport; além disso, concluiu a licença A do curso de treinadores da CBF.

Comentários