Fluminense em crise; termina hoje o prazo prometido para quitar dívidas com os jogadores

A crise está de fato instituída no Fluminense - em reunião do conselho, torcedores invadem a sede do clube pedindo a saída do presidente.

Por
Compartilhe

Parece que a crise nas Laranjeiras está bem longe de terminar. Com Henrique Dourado praticamente vendido ao Flamengo, nesta última noite de terça-feira a torcida do Fluminense que parece ter perdido a paciência com tantos fatos negativos, invadiu a eleição do conselho deliberativo na sede do clube para protestar e pedir a saída do presidente.

Torcedores invadiram a sede do clube na última terça-feira para protestarem.Torcedores invadiram a sede do clube na última terça-feira para protestarem.

Com atrasos em salários dos jogadores, bloqueio de dinheiro proveniente da venda de Wendel e com cobranças judiciais de atletas dispensados no final da última temporada, a direção do Fluminense tenta de todas as formas achar uma solução rápida para sair dessa enorme crise em que vive o clube.

Mas não é só a torcida que não aguenta mais tantos fatos ruins no clube – o péssimo clima entre os jogadores já é notório nos corredores das Laranjeiras. Com 13º, férias de 2016 e 2017 e cinco meses de salários atrasados, o clube precisa de qualquer jeito arrecadar fundos para melhorar o ambiente e quitar os pagamentos. A insatisfação dos jogadores só aumentou após os mesmos saberem que a direção havia quitado parte das dívidas de Scarpa, que pediu na justiça a sua liberação do clube – atualmente Scarpa está no Palmeiras, mas essa novela ainda promete muitos capítulos.

Paulo Autuori - Diretor de Futebol.Paulo Autuori - Diretor de Futebol.

Em meio a tudo isso, na última semana o diretor de futebol do tricolor carioca, Paulo Autuori, reuniu o grupo de jogadores antes do treino e reforçou a promessa da diretoria de quitar os débitos até o final do mês – portanto hoje. A situação é tão incômoda, que Autuori prometeu à direção que se ela não quitasse tais dívidas com o elenco até o final do prazo, ele também deixaria o cargo. Para tanto, o clube vinha contando com o dinheiro da venda de Wendel ao Sporting-POR, mas em virtude do bloqueio de 30% do valor referente à negociação por parte da justiça, a promessa pode não ser cumprida.

O que poderá salvar a direção do Fluminense é a iminente venda de Henrique Dourado ao Flamengo, que deverá ser confirmado nos próximos dias – com o dinheiro da venda, a direção do Flu poderá quitar os salários do elenco e assim ganhar uma sobre-vida na atual situação.

Comentários