Charles Leclerc se mostra muito culpado com sua pilotagem e a Ferrari

Charles Leclerc, piloto n°1 da Ferrari novamente teve que abandonar mais cedo sua corrida no Grande Prêmio da França de Fórmula 1 2022,  no circuito de Paul Ricard. Desta vez, o erro acabou sendo do monegasco, que escapou da pista e bateu no muro.

Em suma, muito chateado, o piloto comentou sobre seus erros e também sobre a perda de uma possível perda final na categoria.

Decepção de Leclerc e a própria Ferrari

Acima de tudo, Charles admitiu neste GP que o erro crucial acabou sendo dele. O piloto ainda admitiu que deve estar na sua melhor condição física de atleta.

“Obviamente, é extremamente frustrante. Sinto que estou no nível mais alto da minha carreira desde o início da temporada, mas não faz sentido jogar nesse nível alto se estou cometendo esses erros. Acho que são 32 pontos no geral (que perdeu com erros), 25 hoje. Acho que era provável que ganhássemos porque fomos rápidos. E sete em Ímola, com meu erro”, lamentou o ferrarista.

No início da prova, Leclerc conseguiu uma boa largada para manter a liderança. Segurou a pressão de Max Verstappen, da Red Bull e parecia guiar tranquilo para a vitória. Entretanto, quando o rival acabou indo para os boxes, o monegasco foi aumentar o ritmo de corrida e cometeu o erro que o tirou da prova.

“Então, no final do ano, vamos contar de volta. E, se faltarem 32 pontos, então eu sei que está vindo de mim e não merecia o campeonato. Mas para a segunda metade do campeonato, eu preciso estar no topo dessas coisas se eu quiser ser um campeão mundial. Não, não foi um problema mecânico, ou pelo menos ainda não sei se foi. Mas não parece que foi. Foi apenas um erro”, disse Leclerc em tom de derrota.

Vale destacar que esse é o terceiro abandono do piloto da Ferrari. Leclerc já teve duas quebras de motor em 2022, na Espanha e no Azerbaijão. Além disso, erros de estratégias da equipe também atrapalharam suas vitórias como na Emilia-Romana, Mônaco e Silverstone.

Como fica o campeonato de Fórmula 1 2022 agora?

Com o resultado, Verstappen conquistou sua 27ª vitória da carreira e agora é nono maior vencedor da história da F1, repetindo o recorde do tricampeão Jackie Stewart. Ele agora soma 233 pontos na liderança do Campeonato Mundial de Pilotos, 63 a mais que Leclerc.

Da mesma forma, a RBR dispara no Mundial de Construtores e a Mercedes se mostrando mais consistente parecer ser o concorrente mais próximo dos Touros Vermelhos.

Por fim, a Fórmula 1 estará de volta nesta semana, com o Grande Prêmio da Hungria, que será realizado no circuito tradicional de Hungaroring.

Foto Destaque: Divulgação / F1

Olá, meu nome é Bruno Gabriel, tenho 21 anos e estudo Jornalismo na Universidade Metodista de São Paulo. Pretendo seguir na área de esportes, é um sonho desde criança. Espero [...]