A derrota para o Bayern de Munique não irá abalar as pretensões do Paris Saint-Germain; quem garante isso é o próprio presidente do clube francês - Nasser Al-Khelaifi, que lamentou a perca do título da Champions League, mas ressaltou o fato do time ter chegado pela primeira vez em sua história numa decisão da competição e segundo ele, com condições de ter vencido o adversário.

"Claro que estamos muito tristes pela derrota, mas fizemos muitas coisas positivas na temporada; entre elas, chegar à final, que poderíamos ter feito dois ou três gols. Sabemos que ganhar a Champions é muito difícil, mas agora que chegamos à decisão, vamos trabalhar mais para conseguirmos nossos objetivos", declarou o chefão do PSG.

Nasser foi um dos que entregaram as medalhas aos finalistas, onde na vez de Neymar, o dono do clube fez questão de levantar a moral do brasileiro - um de seus principais jogadores do elenco, ressaltando a boa partida que vez diante do rival alemão.

"Parabenizo o Bayern, que não é uma equipe fraca. Jogamos contra uma das melhores equipes do mundo. Foi nossa primeira vez. Vamos voltar e a ganharemos", finalizou.