Após muita polêmica envolvendo a dupla de ataque do Paris Saint-Germain, Neymar e Cavani mostraram em campo que tudo está resolvido. Nesta quarta-feira, pela Champions League, o PSG recebeu no Parque dos Príncipes o Bayern de Munique - de Robben e Cia. O time francês aplicou uma goleada de 3 a 0. Com a vitória o mantém a primeira colocação do grupo. 

O Paris Saint-Germain não deu tempo para o Bayern respirar e logo no primeiro minuto de partida, com jogada de Neymar pela ponta esquerda e virada de jogo para Daniel Alves abrir o placar - 1 a 0 PSG.

Com a tática de aguardar os donos da casa em seu campo para sair nos contra-ataques, o time alemão teve de mudar de estratégia logo após o gol do brasileiro. James Rodríguez, deslocado para a esquerda, passou a formar uma trinca ofensiva com Müller e Lewandowski, enquanto Thiago assumia a função de armador. Com nova disposição tática, o Bayern de Munique passou a criar inúmeras oportunidades antes dos 25 minutos de jogo. Mesmo assim, o PSG foi mais feliz com Cavani, Mbappé e Neymar no ataque; aos 31 minutos da etapa inicial, o jovem atacante francês avançou pela direita, rolando a bola para Cavani, que bateu de primeira, ampliando o placar - 2 a 0 PSG.

Com o gol do camisa 9, enquanto alguns abraçavam o atacante, Neymar foi em direção a Mbappé e o cumprimentou pela jogada.

Na volta do segundo tempo, o treinador do Bayern trouxe à campo Rudy e Comam nas vagas de Tolisso e James Rodríguez, mantendo o esquema 4-3-3. O desempenho melhorou, mas em pouco tempo o PSG voltou a dominar as ações da partida.

Com 17 minutos de jogo da fase complementar, o craque da seleção brasileira brilhou e mostrou seu faro de gol, deixando sua marca. Mbappé fez bela jogada, passando entre dois adversários e batendo cruzado na saída Ulreich, que deu rebote. Na sobra, Neymar precisou apenas empurrar a bola para o fundo da rede - 3 a 0 PSG.

Na comemoração do gol de Neymar, Cavani foi até o atacante brasileiro para cumprimentá-lo; após o terceiro gol do PSG, o clube de Neymar e Cia apenas administrou o jogo até o seu final -  demonstrando mais interação, a dupla sul-americana do Paris Saint-Germain saiu de campo ao final do confronto de mãos dadas ao celebrar a belíssima vitória.