Por gesto indiscreto durante a comemoração de um gol na vitória sobre a Juventus, na última semana pela Champions League, o treinador do Atlético de Madrid - Diego Simeone poderá sofre duras penas por parte da UEFA, segundo as últimas informações vindas do continente europeu.

A entidade máxima do futebol no "Velho Continente" abriu um processo disciplinar contra o treinador Diego Simeone por conta de sua comemoração no segundo gol marcado pelo Atlético de Madrid sobre a Juventus, na última semana em partida válida pelo jogo de ida das oitavas de final, da Champions League.

De acordo com a UEFA, o técnico argentino violou o "artigo 11" do Regulamento da Champions League, que fala a respeito da "conduta inapropriada". Simeone após o segundo gol marcado por sua equipe, no duelo diante dos italianos, celebrou o mesmo apontando sua genitália para a torcida adversária.

Mesmo pedindo desculpas pelo ato e justificando que não quis se referir aos jogadores da Juventus e muito menos ao torcedor italiano, querendo ele apenas caracterizar o espírito de seus jogadores durante o confronto; a "federação" parece não ter entendido desta forma.

"Tinha que ter a coragem de colocar Koke e Diego Costa depois de como eles vinha fisicamente. Eu não pedi perdão pelo gesto, pedi desculpas, que é diferente. Em nenhum momento me referi, nem a torcida, nem aos atletas da Juventus e muito menos ao seu treinador. Foi uma má expressão do que entendi dos meus atletas", declarou ele.

Mas não é somente Simeone que irá responder a um processo no Comitê Disciplinar da UEFA, Allegri - treinador da Juventus também deverá responder, mas aqui por outro motivo - o técnico italiano irá responder por ter atrasado a entrada de sua equipe a campo após o intervalo do jogo.