Em reunião durante o Comitê Executivo da UEFA, em Dublin, na Irlanda, a entidade comunicou oficialmente que o "árbitro de vídeo" será utilizado na fase eliminatórias da Champions League, ou seja, a partir das oitavas de final.

Aleksander Ceferin - presidente da UEFA.
Aleksander Ceferin - presidente da UEFA.

Inicialmente, Aleksander Ceferin tinha como ideia implantar o VAR somente a partir da próxima temporada, entretanto, o dirigente mudou de opinião e declarou que o sistema será muito importante para a competição desde já.

"Acreditamos que estejamos prontos para usar o VAR mais cedo do que inicialmente planejávamos e estamos convencidos de que será benéfico para as nossas competições, uma vez que irá fornecer ajuda valiosa", comentou ele em uma entrevista coletiva.

Além de estar presente na Champions League, o sistema também será implantado nas finais da Euro League, Liga das Nações e no Campeonato Europeu Sub-21 - além de ser utilizado também na Supercopa da UEFA.

Após ter sido utilizado com sucesso durante a Copa do Mundo da Rússia, o VAR passará a partir de agora a ser utilizado como um instrumento de auxílio aos árbitros de campo, não somente na Europa, mas também pelos campeonatos espalhados mundo a fora, como por exemplo, na Libertadores e Copa Sul-Americana 2019 (a partir das oitavas de final).

No Brasil, os representantes do futebol nacional ainda estudam a possibilidade de usar a tecnologia no Brasileirão 2019, visto que na Copa do Brasil, o mesmo já foi utilizado nesta temporada - a partir das quartas de final.

Lembrando que essa foi uma dar reivindicações de alguns clubes na Série A, do Brasileirão deste ano, após inúmeros erros de arbitragem na competição.