Algo incrível e inadmissível ocorreu nesta última terça-feira nos gramados do "Velho Continente", onde jogadores do Paris Saint-Germain e do Istanbul Basaksehir disputavam um jogo da última rodada da fase de grupos da Champions League.

Entenda

Ainda no primeiro tempo do confronto, os jogadores dos times aqui citados protagonizaram um momento histórico no Parque dos Príncipes, em París; quando deixaram o gramado após uma ofensa racista do quarto árbitro romeno - Sebastian Coltescu contra um dos membros da comissão técnica da equipe turca; o ex-atacante Pierre Webó.

Disputa em campo segue nesta quarta-feira

Depois de duas horas do ocorrido, a UEFA comunicou que o duelo entre franceses e turcos seguirá nesta quarta-feira, às 14h55 (de Brasília), com uma nova equipe de arbitragem e justamente donde parou, ou seja, o jogo irá recomeçar a partir dos 13 minutos do primeiro tempo.

Como se deu o fato?

A confusão iniciou quando o lateral brasileiro Rafael - do Istanbul foi punido com cartão amarelo; neste instante, membros da equipe turca reclamaram da marcação contra seu jogador e foi aí segundo informações de jornalistas romenos, que o quarto árbitro Sebastian Coltescu chamou o árbitro principal - Ovidiu Hategan e solicitou punição a Pierre Webó, onde ele teria dito o seguinte:

"Aquele preto ali. Vai lá e verifique quem é. Aquele preto ali. Não dá para agir assim", teria afirmado o quarto árbitro, ao árbitro de partida, quando se referiu ao membro da comissão técnica do Istanbul.

Durante a confusão, Webó revoltado questionou Coltescu, perguntando a ele o que havia falado, e porque ele o havia chamado de "preto"; neste momento o árbitro principal deu cartão vermelho ao membro da comissão técnica e desde então a revolta só aumentou.

Com tamanho desentendimento, as duas comissões técnicas invadiram o gramado tentando entender o que havia ocorrido, e assim que foram informados, os jogadores e esses decidiram abandonar a partida.

Nas redes sociais dos dois clubes, eles publicaram a mesma mensagem de combate ao racismo: "NO TO RACISM #Respect".

A transmissão do jogo flagrou um dos momentos de revolta e uma conversa entre Mbappé e Neymar com o árbitro da partida, onde eles disseram que não voltariam a campo, caso o quarto árbitro fosse mantido na partida.

"Não vamos jogar. Não podemos jogar. Com esse cara aqui, não vamos jogar", disse Mbappé a Ovidiu, antes de abandonar o gramado.

Informação da UEFA

Logo após anunciar a remarcação da partida para o dia de hoje, a entidade também informou que abrirá imediatamente uma investigação sobre o caso, onde a UEFA comunico em nota oficial o seguinte: "O racismo e a discriminação em todas as suas formas não têm lugar no futebol.

Lembrando sempre que o duelo entre PSG x Istanbul Basaksehir é válido pela última rodada da fase de grupos da Champions League, onde o time turco está somente para cumprir tabela, visto que já está eliminado da competição. O time francês com o resultado da partida entre RB Leipzig x Manchester United garantiu classificação, no entanto, precisa vencer o jogo desta quarta-feira para garantir o primeiro lugar no grupo.