Tentando evitar que clubes e associações criem uma "Superliga Europeia", a UEFA - entidade máxima do futebol no "Velho Continente" prepara uma nova proposta onde irá apresentar um novo formato da Champions League a esses, segundo informações do "The Telegraph".

De 32 para 36 clubes participantes

Entre as principais alterações, estaria a entrara de pelo menos mais quatro times na competição, passando de 32 para 36 equipes, onde além do aumento de clubes na disputa, cada um desses jogaria até 10 partidas antes de conseguir classificação para as oitavas de final. Atualmente cada time classificado as oitavas de final do torneio jogam seis vezes - duas vezes contra três times dentro do próprio grupo.

Alteração nas oitavas de final

Além do aumento de clubes na fase de grupos, a nova proposta da UEFA para a Champions League é a de adotar um modelo similar ao da NBA, onde o melhor classificado enfrenta o pior entre os 16 nas oitavas de final. Sistema esse igual ao utilizado na Libertadores até 2016. Atualmente os 16 times classificados as oitavas de final tem seus confrontos definidos através de um sorteio.

Com a alteração a ser sugerida pela UEFA, os clubes que ficarem entre a 17ª colocação e a 24ª iriam se classificar para a fase eliminatória da Europa League, onde atualmente, apenas os terceiros colocados de todos os grupos conquistam essas vagas para a segunda competição mais relevantes do "Velho Continente"; tendo outros 12 times eliminados.

Segundo a UEFA, esse novo modelo a ser apresentado as associações e aos clubes nos próximos dias, é mais atrativo por possibilitar que os torcedores possam assistir a jogos mais relevantes entre rivais da elite, além claro, de gerar mais recursos financeiros para ser dividido entre os clubes participantes da Champions League.