Em meio à pandemia causa pela COVID-19, os maiores clubes do Rio Grande do Sul se preparam para retornarem as suas atividades, no entanto, esses poderão encontrar algumas barreiras para possivelmente mandarem seus jogos em seus estádios, mesmo seguindo com os protocolos da Secretaria de Saúde do Estado, uma vez que existe a real possibilidade de não poderem mandar seus jogos em Porto Alegre, de acordo com discurso do prefeito da capital - Nelson Marchezan Jr, que adota uma postura cautelosa sobre o tema.

De acordo com o prefeito de Porto Alegre, ele acredita que só será possível voltar com o futebol na capital no final deste ano ou até mesmo somente em 2021. A "ideia" de Marchezan foi dada em entrevista a uma das rádios da cidade na manhã deste último domingo; lembrando que o governo estadual até o momento apenas liberou as atividades de condicionamento físico sem contato.

Grêmio e Internacional deverão se reapresentar nesta terça-feira, em seus respectivos centros de treinamentos, que já estão sendo preparados para tal. Outro time da capital - o São José, não informou se retornará as atividades.

Nelson Marchezan - prefeito de Porto Alegre - imagem: Internet.
Nelson Marchezan - prefeito de Porto Alegre - imagem: Internet

"Neste momento não vejo possibilidade alguma, talvez nem neste ano. Mas, se ocorrer, vai ser mais para o final do ano ou no começo de 2021. Não me parece ser uma realidade para logo", declarou o prefeito da capital dos Gaúchos em entrevista a Rádio Gaúcha.

Vale aqui esclarecer que nesta próxima terça-feira - mesmo dia em que a dupla Grenal irá voltar as "atividades", o presidente da Federação Gaúcha de Futebol, Luciano Hocsman, terá um encontro com o governador do estado, Eduardo Leite, onde os mesmos irão tratar sobre o possível retorno do Gauchão 2020. Nos bastidores da entidade e do Palácio do Governo, se fala em um retorno do futebol com portões fechados no final de maio.

Mesmo com Marchezan acreditando que não será possível retornar com as partidas de futebol em Porto Alegre tão logo, o mesmo permitiu que os clubes reabrissem seus centros de treinamentos a partir desta terça-feira, onde desde já, funcionários de Grêmio e Inter irão ajustar protocolos da volta as atividades e também realizarem exames para a COVID-19.