A entidade máxima do futebol mundial - FIFA, anunciou nesta segunda-feira - 02 de agosto, que a suspensão imposta pela Comissão de Ética da CBF ao presidente, Rogério Caboclo, tem validade, desta forma, a partir deste momento ele está não somente afastado provisoriamente de suas funções executivas no futebol nacional, como também em todos os países com federações filiadas a FIFA.

A decisão foi tomada no último dia 30 de julho, quando o Comitê Disciplinar da FIFA se reuniu e decidiu validar a punição para âmbito mundial, que segundo o comunicado enviado pela entidade aqui em questão diz o seguinte:

"Uma sanção imposta por uma associação ou confederação tem o mesmo efeito em cada associação da FIFA, em cada confederação e na própria entidade".

Entenda o caso

Rogério Caboclo que é acusado de assédio sexual por uma funcionária da CBF, foi suspenso provisoriamente por decisão da Comissão de Ética da CBF por mais de 60 dias, onde desde então a entidade nacional de futebol é comandada por um de seus vices - o coronel Antônio Carlos Nunes.

Desde o início das acusações, o "réu" vem se dizendo inocente, alegando ser vítima de um "golpe" comandado por seu antecessor - Marco Polo Del Nero, que fora banido do futebol pela FIFA.

Ainda neste caso, Caboclo diz ter sido extorquido em R$ 12 milhões; valor esse pedido pela funcionária supostamente a mando do ex-presidente da CBF, no entanto, Del Nero nega tal fato.

O suposto caso de assédio do presidente afastado da CBF segue em tramite, não tendo previsão para ser julgado e concluído; aguardemos!